Dívida por Walter Bou: Diretor jurídico do Vitória explica cobrança do Boca Juniors

Clube argentino cobra aproximadamente R$ 1,2 milhão do Leão

Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

Em entrevista à Rádio Itapoan FM, o Diretor Jurídico do Esporte Clube Vitória, Dilson Pereira Júnior, comentou sobre a dívida com o Boca Juniors referente ao empréstimo do atacante Walter Bou, que deixou a Toca do Leão em janeiro deste ano após rescindir contrato. O clube argentino cobra 305 mil dólares – aproximadamente R$ 1,2 milhão. O dirigente questionou o valor cobrado, mas admite que a postura do Vitória é de honrar seus compromissos mesmo com a situação ruim financeiramente, principalmente com a queda para Série B que diminuiu a receita drasticamente. Ele mantém a esperança de recuperar o status do Vitória no cenário brasileiro.

 

“Não foi a Conmebol que cobrou ao Vitória. Quem cobrou ao Vitória foi o Boca Juniors. O Boca Juniors encaminhou uma notificação baseada nos contratos de execução e distrato realizados com o Vitória referentes ao atleta Walter Bou. Os contratos em geral previam uma contrapartida do Vitória pela cessão do atleta e o Boca alega que não houve tal pagamento. Nós estamos apurando internamente para saber se procede ou não a reclamação do Boca Juniors. O valor eu acho que tem um número errado, pois é 305 mil e a gente vai tomar as medidas que forem necessárias para preservar os interesses do Vitória. Se a gente verificar que há procedência no pedido do Boca Juniors, nós faremos de tudo para fazermos uma composição dos melhores termos possíveis para o Vitória. Além dos valores ordinários do contrato, têm algumas multas na carta de cobrança e nós faremos de tudo para negociá-las. Isso se a gente considerar que o pedido do Boca Juniors tem procedência […] A postura do Vitória é de honrar seus compromissos mesmo sabendo da atual situação do clube, que passa por uma reconstrução geral e essa reconstrução tem que levar em consideração o cenário esportivo do Vitória, que está na Segunda Divisão e com uma queda de receita acentuada. Mas isso não é motivo de desânimo para nós. Isso é motivo de mais trabalho, mais esforço na esperança e na fé que recuperaremos o status do Vitória no cenário brasileiro”, pontuou.

O atacante argentino participou de 8 jogos do Leão no Campeonato Brasileiro de 2018, 7 deles como titular, e não marcou nenhum gol. Sua estreia aconteceu no clássico BA-VI no dia 22 de julho pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Ele começou jogando e logo no início perdeu um gol claro, depois disso viu o Bahia golear o Vitória por 4 a 1 na Arena Fonte Nova.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*