Fluminense de Feira muda parte da comissão técnica. Treinador mantido

Fluminense terá que vencer Bahia e Vitória para sobreviver no Baianão

Preocupados com o declínio técnico da equipe após duas derrotas em sequência, os dirigentes, comissão técnica e atletas do Fluminense realizaram uma reunião para discutir o atual momento do clube e as possibilidades de classificação para a fase semifinal do Campeonato Baiano. O objetivo foi ajustar as pendências e projetar os trabalhos para o clássico contra o Bahia de Feira após o recesso do Carnaval e na sequência o Esporte Clube Vitória, jogos que vão selar a sorte do clube no Campeonato Baiano e consequentemente abre ou fecha uma porta para uma das vagas para a Copa do Brasil em 2020 reservadas para os três primeiros colocados do Baianão.

Uma das decisões foi a manutenção do técnico Chiquinho Lima que será mantido no cargo pela diretoria do Fluminense, no entanto, o Touro do Sertão terá um novo preparador-físico e um treinador de goleiros.



Depois de várias discussões ficaram definidas as saídas do treinador de goleiros Maurício Aguiar e do preparador-físico Gabriel Teixeira. Filipe França vai reassumir a preparação física, enquanto Ailton Alcântara será o treinador de goleiros.

“Procuramos ouvir a todos e buscamos adotar as medidas necessárias pensando no clube. Haviam arestas que precisavam ser aparadas e foi o que procuramos fazer com esses ajustes”, afirmou o presidente do clube, José Francisco Pinto, o Zé Chico em entrevista ao site oficial do clube.

“Temos chances de classificar e vamos lutar. O que esperamos é outro comportamento para que possamos classificar. Ainda temos tempo para isso”, afirmou o dirigente.

VEJA TAMBÉM

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*