Na justiça, Paulo Cézar Carpegiani cobra R$ 1,3 milhão do Vitória

O processo corre na 11ª Vara Cível e Comercial de Salvador

Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória

O técnico Paulo Cézar Carpegiani acionou o Esporte Clube Vitória na justiça cobrando o valor de 1.306.166,29 referente a salário atrasado, férias, 13º salário, multa da rescisão , FGTS não recolhido e auxílio-moradia. O processo corre na 11ª Vara Cível e Comercial de Salvador. Nesta terça-feira (26), ocorreu a audiência de conciliação, com a presença de Carpegiani, porém, não houve acordo já que o clube não apresentou uma proposta. Com isso, uma nova sessão será marcada pelo juiz Franklin Christian Gama Rodrigues para dar prosseguimento ao caso.

Carpegiani comandou o Vitória na temporada 2018 em apenas 14 jogos pelo Campeonato Brasileiro, com quatro triunfos, três empates e sete derrotas, um aproveitamento pífio de 35%. Foram 11 gols marcados e 17 sofridos. Ele foi demitido em novembro deixando o time na 17ª colocação, com 34 pontos. João Burse assumiu, mas não evitou o rebaixamento do Leão para Série B do Brasileiro.



O treinador acumula três passagens pelo Vitória. Antes de 2018, havia comandado o clube em 2009 e 2012. Na temporada passada, ele foi contratado para substituir Vagner Mancini com a missão de recuperar a equipe, que cambaleava na tabela de classificação e tinha a defesa como ponto fraco. O início de trabalho foi promissor. Após derrotas para Palmeiras e Flamengo, ele conseguiu ajustar o time, passou quatro jogos invicto e sem sofrer gols. Contudo, a sequência positiva não se manteve. O sistema defensivo rubro-negro seguiu com problemas e a equipe não teve desempenho suficiente para se afastar da briga contra o rebaixamento.

VEJA TAMBÉM:

Confira a provável escalação do Vitória para enfrentar o Atlético-BA

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*