Bahia é castigado e sofre empate do Grêmio após abrir 2 x 0 com 10 em campo

Élber marcou os dois gols do tricolor em Porto Alegre

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O Esporte Clube Bahia fez uma grande partida na noite deste sábado (06) diante do cascudo time do Grêmio que colocou em campo suas principais peças pensando na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Organizado, frio e calculista, o Esquadrão não abdicou de jogar bola, nem quando teve o zagueiro Jackson expulso aos 10 minutos do 2º tempo, e conseguiu construir um placar até confortável de 2 x 0 jogando com 10 homens, no entanto, na reta final foi castigado cruelmente e viu o Grêmio buscar o empate num espaço de 2 minutos com Juninho Capixaba e Jael “Cruel” em pênalti sofrido por Marinho e “cometido” por Gregore. Diga-se, um empate INJUSTO e uma atuação bastante questionável da arbitragem, não só pela expulsão, como pelo pênalti assinalado.

Com o resultado, o Bahia segue na 14ª colocação com 31 pontos e pode entrar na zona de rebaixamento até o complemento na terça-feira. Além disso, segue sem vencer o time gremista em solo gaúcho. O próximo compromisso do Esquadrão é contra o lanterna Paraná, no sábado (13), às 21h, na Arena Fonte Nova, duelo onde o triunfo é mais do que obrigatório.

No primeiro tempo, o Bahia mostrou bastante organização e consistência, e conseguiu um gol logo cedo, aos 2 minutos, com Élber anotando após desvio do volante Nilton. Apesar da vantagem, o time tricolor manteve o seu estilo de jogo, não abdicou de jogar futebol para se defender, seguiu buscando o segundo e em contra-ataques tentou em chutes de Zé Rafael, Nílton e Gilberto. O Grêmio, por sua vez, passou boa parte do tempo com a posse de bola, no entanto, levou pouco perigo ao gol defendido pelo goleiro Douglas, encontrou dificuldades para ultrapassar o bloqueio baiano e teve um gol bem anulado pelo bandeirinha com Cícero em impedimento.

No segundo tempo, o Bahia manteve a mesma solidez defensiva e mesmo com a expulsão do zagueiro Jackson ainda aos 10 minutos do segundo tempo, foi frio e estratégico marcar o segundo em um contra-ataque e novamente com Élber anotando o gol aos 21 minutos. Quando tudo era alegria para os tricolores, a resta final se transformou num filme de terror, com dois gols gremistas num espaço de 2 minutos e com a conhecida LEI DO EX, primeiro com Juninho Capixaba e depois com Jael “Cruel” de pênalti sofrido por Marinho, empatando o duelo aos 40 minutos. Aos 52 minutos, quase nasceu o terceiro do tricolor em cobrança de falta de Zé Rafael.



Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*