Vitória é o melhor clube do Nordeste no Brasileiro, o resto é conversa fiada

Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória

O dinamismo do futebol é fantástico e ao mesmo tempo perigoso para os aventureiros das alegrias efêmeras, aqueles que batizam o pinto apenas acreditando em um suposto casamento da galinha. Foi o caso dos clubes da Bahia na temporada 2018. O início do Campeonato Brasileiro foi terrível para o Leão, é verdade. Neste período, sofreu e foi colocado como cabeça de chave de qualquer lista dos clubes rebaixados, e até fez por merecer diante dos insucessos.

Uma direção principiante e com respostas lentas demorou para se aperceber que o técnico Vagner Mancini estava desgastado desde a época do Campeonato Baiano naquele BaVi que terminou empatado por 1 a 1, contudo, foi transformado em 3 a 0 para o adversário local, que acabou sendo beneficiado pelo Tribunal. Era preciso mudar o comando técnico e fazer ajustes pontuais no elenco, não para voou altos e sim para se sustentar dentro da divisão de elite por mais um ano e a equipe caminha para isso.



Quando feito, tudo mudou de forma rápida e sem dor, faltava apenas a dupla fundamental: Coragem e Atitude. Com a chegada de PC Carpegiani, o Vitória transformou-se em time modesto, admito, no entanto, organizado, centrado diante dos seus objetivos, e com seus jogadores comprometidos de fato com o sucesso do clube, principalmente aqueles que até ontem disputavam o Brasileiro de Aspirantes, caso do zagueiro Lucas Ribeiro e do volante Léo Gomes, sem esquecer do atacante Léo Ceará que estava emprestado.

Ao vencer o Vasco, o Leão da Barra repintou o quadro e assumiu sua velha vocação de melhor representante do futebol baiano. Ao conquistar mais três pontos, o clube agora é o melhor clube no Nordeste no Brasileiro da Série A, superando com tranquilidade, sem traumas, ou grandes investimentos, o já conhecido gás com água que também atende pelo nome de Bahia, o Sport que até começou bem, mas mostrou-se fogo de palha, e Ceará, este sim em grata recuperação com a chegada de Lisca Doido, nosso próximo adversário e assim será até o final da competição.

Ricardo Malhado, sócio-torcedor do Vitória e amigo do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário