Ramires concede sua 1ª entrevista coletiva pelo Esporte Clube Bahia

Foto: Felipe Oliveira / ECB

De vento em popa, assim iniciou carreira do menino Ramires no futebol, aos 18 anos. No primeiro jogo, contra o Sport, ele carimbou a trave e foi muito aplaudido pela torcida no momento da substituição. Na segunda atuação, também na Arena Fonte Nova, ele foi responsável pela assistência do gol marcado pelo atacante Gilberto, contra o Palmeiras.

A terceira e mais recente exibição foi ainda mais especial. O camisa 18, na primeira partida por uma competição internacional, foi quem abriu o placar do triunfo sobre o Botafogo por 2 a 1, em duelo válido pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, na Fonte Nova.

No dia seguinte ao triunfo, na sala de imprensa do Fazendão, Ramires concedeu sua primeira entrevista coletiva e não escondeu a felicidade pelo bom momento que vive no time profissional.

“É uma uma sensação inexplicável entrar na [Arena] Fonte Nova e jogar com a camisa do Esquadrão, era meu sonho de criança”, contou.

O jovem jogador contou sobre a satisfação em marcar seu primeiro gol como profissional: “Graças a Deus, pude fazer o gol e ainda por cima numa competição internacional, cujo título o Bahia não tem ainda”.

O atleta também falou do apoio que vem recebendo de seus companheiros. “No primeiro jogo, contra o Sport, eu tava muito nervoso, mas o grupo me ajudou bastante. Aí pude ajudar bastante minha equipe, tanto ofensivamente, como defensivamente”, disse.



Deixe seu comentário