Nordestinos seguem sofrendo nos Campeonatos Brasileiros

Bahia e Vitória juntos somam a mesma pontuação do líder

As situações dos clubes do Nordeste não são boas, não tão somente na primeira divisão, como também, nas demais divisões, exceto no Brasileiro da Série B, onde temos quatro clubes, dois correndo atrás de coisas grandes e dois sofrendo. Fortaleza e CSA caminham passos largos para garantir o acesso à elite do futebol brasileiro em 2019 e brigam pau a pau pela liderança da Segundona. O time do técnico Rogério Ceni é o líder isolado com 46 pontos, enquanto o CSA aparece na vice-liderança com 40.

No entanto, em situações bem distintas e complemente preocupantes, aparecem CRB e Sampaio Corrêa que também brigam, porém, para não cair no calabouço da Série C. O time alagoano dos irreverentes Feijão e Neto Baiano é o 15° colocado, com os mesmos 25 pontos de Criciúma, Paysandu, São Bento e Brasil de Pelotas, todos inseridos no mesmo balaio. A Bolívia Querida, atual campeã da Copa do Nordeste em cima do Bahia, tem situação mais delicada na tabela. É o vice-lanterna com 21 pontos, à frente apenas do BOA com 18.

E por falar em Série C, havia certa esperança que os times de Pernambuco, ambos tradicionais, salvassem a lavoura, contudo, o Náutico foi despachado pelo Bragantino e Santa Cruz foi eliminado pelo Operário, e fracassaram nas quartas de finais. Já o Botafogo-PB mostrando maior poder de fogo, lutou, mas caiu nos pênaltis para outro Botafogo, este de Ribeirão Preto, desenvolvido município de São Paulo.

O Confiança de Sergipe e ABC de Natal começaram bem, mas perderem fôlego e ficaram no meio do caminho, enquanto a Juazeirense se despediu da competição antes mesmo de se assentar. Foi rebaixado com outro nordestino, o Salgueiro. As semifinais da Terceira Divisão serão disputadas por Bragantino x Operário e Cuiabá x Botafogo-SP.

Na Série A, todos estão em situação complicadíssimas dando indícios que quando a régua for aplicada e o juízo final promulgado, teremos algum ou alguns dos nossos descendo a ladeira, já virou tradição. Vejamos abaixo.



Bahia e Vitória ainda quando juntos, somam a mesma pontuação do líder, o São Paulo que contabilizou 44 pontos. O time paulista venceu 13 jogos, a dupla BA-VI somada, apenas 11 jogos, no entanto, os baianos é que aparecem com maiores chances de renovar o alvará de funcionamento para o exercício 2019 de clube tipo A, mas, sem ilusão, emoções e sofrimento até as ultimas rodadas, aliás, o Leão é mestre nesta área, inclusive, se desejar, pode publicar um livro e oferecer cursos e ministrar palestras de dois módulos básicos na arte de como sofrer na Série A.

Já o Bahia faz o estilo “água com gás”, se apresenta como consolidado na divisão, porém, reversa e oscila na portaria do Z-4 com Atlético-PR e o próprio Vitória. Hoje, os rivais baianos surgem abraçados e sentados nas cadeiras 14 e 15, com a mesma pontuação, porém, o Esquadrão pode se desgrudar e ganhar um respiro se vencer o Ceará nesta quarta-feira, às 19h30, no Presidente Vargas, onde tentará conquistar o primeiro triunfo fora de casa na competição nacional. Até aqui, fora do seu cercado, em 9 jogos, empatou 3 (todos com Enderson no comando) e perdeu outros 6, tabu que pode ser quebrado diante do Vovô, pior mandante da Série A.

Deixe seu comentário