“Não posso aceitar um castigo que não é justo” lamenta peruano Paolo Guerrero

Com contrato assinado e muita festa de apresentação ao Internacional de Porto Alegre, centroavante Paolo Guerrero não poderá atuar pelo time gaúcho já que a justiça da Suíça cassou na última quinta-feira a liminar que liberava atleta para atuar normalmente como jogador de futebol. Dessa forma, o peruano não poderá fazer a sua estreia pelo Internacional contra a Palmeiras agendada para o próximo Domingo no Estadio da Beira-Rio em jogo da 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. A punição é dura já que jogador está proibido até mesmo de treinar nas dependências do time gaúcho.

O jogador desembarcou no final da manhã desta sexta-feira em Lima no Peru e em entrevista ao Canal N no aeroporto de Lima, ele disse que vai seguir tentando provar sua inocência e manteve a esperança de voltar a jogar antes de 23 de abril, data que termina a punição aplicada pela Fifa.



“Que não sejam oito meses, vou seguir lutando. Não posso aceitar um castigo que não é justo”, disse o jogador, que comentou o fato da nova decisão da justiça suíça ter ocorrido dias antes de sua estréia com a camisa do Inter.

“Estava me preparando para jogar domingo contra o Palmeiras e vem uma notícia dessas. Bom, já estou acostumado. Às vezes parece algo estranho, mas trato de tomar como circunstância da vida e seguirei lutando. Igual, mais uma vez me ‘cortaram as asas'”

Deixe seu comentário