Festa adiada: Justiça revoga efeito suspensivo e Guerrero só joga em 2019

A torcida do Internacional esgotou quase todos os ingressos para o jogo de domingo contra o Palmeiras que marcaria a estreia do atacante Paolo Guerrero com uma grande festa no Estádio Beira-Rio. Porém, entrou água no chopp colorado. A Justiça suíça decidiu revogar o efeito suspensivo superprovisório concedido, em maio deste ano, e com isso o Peruano terá que cumprir o resto da pena – mais oito meses longe dos gramados. Por ter esgotado o último recurso, ele não tem mais caminho jurídico para tentar modificar a decisão.

Entenda o caso: O atacante foi condenado a cumprir um ano de suspensão por doping causado por um metabólito da cocaína, em outubro do ano passado, em um jogo das eliminatórias. Em dezembro, Guerrero conseguiu a redução da pena junto à Fifa para seis meses, o que permitiu ao peruano voltar a vestir a camisa do Flamengo em maio deste ano e liberaria o jogador para disputar o Mundial da Rússia.



Recentemente, Guerrero teve seu contrato encerrado com o Flamengo e assinou contrato por três temporadas com o Internacional, mas não chegou a atuar com a camisa do Colorado. Segundo informações do site GloboEsporte, o clube gaúcho ofereceu um contrato de risco e produtividade. Ou seja, terá meta de participação por jogos, premiações e mais luvas, a serem quitadas juntamente com o salário.

Deixe seu comentário