Em apresentação na Chape, Guto revela situações não tão agradáveis no Bahia

De volta à Chapecoense, onde fez um grande trabalho na primeira passagem, o técnico Guto Ferreira foi apresentado na tarde desta quarta-feira no clube onde chega com a mesma missão de 2015: Evitar o rebaixamento para Série B. Ele assinou contrato até o final de 2019 e desembarcou em Santa Catarina com os auxiliares Alexandre Faganello e André Luis, que também estiveram na outra passagem pelo clube. O preparador físico Valdir Júnior também fará parte da comissão técnica.

SAÍDA DO BAHIA:

Na entrevista, o técnico Guto Ferreira foi questionado sobre sua saída da Chapecoense em 2016 para assumir o Bahia na Série B, conseguindo na primeira passagem o acesso à Série A e o título da Copa do Nordeste em 2017, deixando o tricolor para treinar o Internacional. Retornou esse ano e foi campeão baiano, porém, resultados ruins derrubaram o treinador em junho deste ano. Sobre sua demissão no Esquadrão, Gordiola revelou que “situações não tão agradáveis” foram motivadoras.

Veja abaixo o trecho da entrevista do treinador:



“Eu não saí (da Chapecoense) pelo dinheiro, saí pelo desafio e tinha uma relação e um contrato que me permitiam. Agora eu volto com outro tipo de conceito e desafio na minha cabeça. Vim para fazer esse ano e se possível completar o outro ano, para impactar o mercado junto com a Chapecoense. E aí quem sabe, vai depender do que produzirmos nesse um ano, um ano e meio. No Bahia, nas duas passagens, fizemos um trabalho legal, mas tivemos situações não tão agradáveis. Nem sempre as pessoas entendem os passos que você dá e isso te amadurece como pessoa”, disse.

Deixe seu comentário