“Estes políticos não são ladrões, são assassinos” diz Eduardo Baptista

Finalmente apareceu alguém de coragem e lucidez no mundo do futebol, aliás, um segmento geralmente povoado por pessoas alinhadas em si mesmo e na sua maioria se curvando para contemplar o seu umbigo 24 horas por dia.

Fugindo desta quase regra, o técnico Eduardo Baptista, paulista, hoje treinando o Coritiba resolveu tecer comentários acertadíssimo quando questionado sobre um suposto cancelamento do jogo do Coritiba pelo Campeonato Brasileiro da Série B motivado pela GREVE JUSTA e necessária desfralda pelos caminhoneiros que no primeiro momento perdem preços menores no óleo diesel e no segundo momento a população pede menos óleo de peroba na face destes políticos desonestos, cínicos e quase todos desavergonhados em todos os sentido.

Só concordo com o desabafo do treinador quando diz que os políticos não são ladrões e sim, assassinos. Eles na sua grande maioria, são ladrões, vagabundos e também assassinos. Evidente com algumas raras exceções.

Como dizer que este homem está errado?

“Se não tiver jogo, não tem problema. Não podemos pensar em jogo numa situação dessa. Uma situação triste, caótica, que tende a piorar. Vamos trabalhar, descansar, mas acho que o jogo, o Campeonato Brasileiro fica em segundo plano. Precisamos falar um pouquinho de política”

É muito triste. O país vive uma incompetência e uma falta de honestidade dos nossos políticos. Fiquei emocionado ontem. Vi pessoas tendo que jogar leite fora, na rua, enquanto tem um monte de gente passando fome. Tem tanta gente na rua pedindo dinheiro, por prato de comida, e a gente jogando leite fora.

“Se eu tenho um minutinho para falar, tenho que falar disso. Precisamos votar certo, tirar esta cambada de corruptos, de pessoas desonestas, que matam tanta gente. Eles não são ladrões, são assassinos. E é PT, PSDB, PMDB, UDB, PTC, todas as siglas. São todos ladrões, que matam crianças, mulheres e homens no nosso país”

Veja o vídeo:

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*