É preciso ter cautela contra o Bahia, alerta técnico do Botafogo-PB

A tarefa do Botafogo-PB é complicada nesta quinta-feira quando no Estádio Almeidão, em João Pessoa, encara o Esporte Clube Bahia pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Nordeste. O Belo da Paraíba precisa vencer para ter chances de administrar o empate no 2º jogo que acontece no dia 3, agora na Fonte Nova sem prejuízo para suposta classificação dos paraibanos.

Isto já até aconteceu no primeiro jogo do ano, amistoso ou não para o Esporte Clube Bahia quando foi derrotado pelo placar de 1 x 0 em plena Fonte Nova, com Allan Dias marcando para os paraibanos numa falha do zagueiro Tiago. No entanto, o Bahia devolveu a derrota vencendo no Almeidão no último jogo da fase classificatória aplicando juros abusivos na ordem de 100% ao vencer por 2 x 0.



O treinador mineiro Leston Júnior, que tem passagem por clubes como Madureira, Guarani-SP, Remo, Tupi, Vila Nova embalado sobre o triunfo de 4 x 0 em cima do Náutico pela série C, que elevou a confiança dos paraibanos, comentou nesta quarta-feira, véspera do jogo, alertou que é preciso ter cautela para enfrentar um adversário de Série A, com elenco melhor tecnicamente e um investimento financeira bem superior como é o caso do Esporte Clube Bahia

– Estamos recuperando os jogadores, mas principalmente voltando a conscientizar sobre a questão de que é um jogo de 180 minutos. Nós passamos por alguns contra Treze, Sousa e Campinense, e já temos uma experiência de como se comportar nesse tipo de jogo. A classificação não vai acontecer aqui na quinta-feira, a classificação vai se concretizar no último tempo de 45 minutos do jogo lá em Salvador, na próxima semana – explicou.

– Temos que fazer um jogo inteligente, sabendo enfrentar o Bahia tendo uma noção exata do tamanho do clube. Eu disse após o jogo contra o Náutico que para passar de fase nós temos que enxergar o Bahia com o tamanho dele. Temos que saber que existe um abismo entre as duas equipes no que diz respeito a orçamento, no que diz respeito a qualidade técnica dos jogadores, então a gente tem que buscar outras vertentes para poder equilibrar durante o confronto 180 minutos para que tenhamos possibilidade de passar de fase – afirmou.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*