Ricardo David e Guilherme Bellintani nas cartas do tarot em 2018

“Mesmo como lado sombra ou obstáculo, a carta do Mundo ainda conserva uma mensagem positiva"

TEXTO - ATAHUALPA

Época das tarólogas efetuarem as previsões para 2018. Umas espertas buscando o óbvio para o acerto futuro, como por exemplo, dizer-se que os nossos clubes vão perder, empatar ou ganhar. Outras respaldadas em estudos pertinentes iniciados, salvo engano lá no século XV na Europa, com a seriedade delas. Inclusive, há médiuns que acreditam nas cartas, com um meio do espírito presente se comunicar com o consulente.

Não esqueço do exercício de nosso perfil, sempre buscando o bom humor, quando jovem fui visitar uma feira esotérica aqui em Salvador e uma senhora foi fazer uma previsão para o ano seguinte. Ela nos sentenciou que íamos sofrer dentro de 12 meses um acidente automobilístico. Obviamente, é um risco diário que todos nós o submetemos, neste terrível tráfego. Todos nós podemos ser vítimas a qualquer momento, mas a previsão dela dos 12 meses, felizmente falhou. Fiquei chateado e, prontamente, disse a ela que a primeira carta que ela exibiu, pela força de nossa mente, seria para ela mesma e a segunda para a minha pessoa. A mulher ficou pálida, quase desmaiava, risos. A segunda para nos agradar foi uma carta boa. Jamais esquecerei este dia.

Bem, agora há consultas pela internet e fiz uma consulta, para Ricardo Davi e para Bellintani. Para causar suspense, fiz a consulta em nome dos dois, mas evidentemente a resposta terá o endereço para um deles:

Lado Negativo da Carta exibida O MUNDO: “Mesmo como lado sombra ou obstáculo, a carta do Mundo ainda conserva uma mensagem positiva. Ela aparece com um alerta de que é bom você manter os pés no chão e observar bem tudo à sua volta. Evite se envolver em problemas para a conclusão de seus sonhos aparecerem sem nenhum sofrimento.

Outra carta exibida O JULGAMENTO. “Você possui em seu espírito o peso por algo negativo que está relacionado a outra pessoa. Ou ela fala mal de você e te difama, ou você fez algo de errado que deixou esse alguém chateado e até hoje você se culpa por este ato. Saiba que o que passou não tem como ser apagado, se julgar necessário peça desculpas e qualquer que seja a situação citada, o principal é seguir em frente. Portanto planeje novos caminhos e viva em função da sua vida, não do que os outros acham, pensam ou esperam.”

BELLINTANI

Bem, voltando para a nossa realidade, elegemos democraticamente dois Presidentes. Um jovem, com sucesso na administração pública. Bem articulado, inteligente, competente e carismático, na sua área de origem. Obviamente, Bellintani deve ter suas ambições políticas, as quais são naturais. ACM Neto aguarda o seu sucesso, para voos altos. O Bahia, clube, seria um meio. Colocá-lo-ia na vitrine. Terá que tomar muito cuidado, gerir um clube de futebol, entidade privada e apaixonada, não se assemelha a função pública exercida, cujo executivo sempre é blindado. A cobrança de um setor não tem a intensidade do outro. Que digam Maracajá e os Guimarães. Além do mais na gestão pública quase tudo é previsível, enquanto no futebol reina a imprevisibilidade.

Bellintani começará o ano de 2018 já com um puxão de orelha, pela sua apaixonada torcida. Realmente, foi absurda a contratação de Guto Ferreira. Pode até fazer sucesso, mas humilhou o nordestino, quando preferiu ir para a segunda divisão, justificando que IRIA PARA UM CLUBE GRANDE ( o Bahia na primeira divisão seria o que?). Ele tem todo o direito de buscar novos horizontes, mas tecnicamente é contestado, como fora no Inter. Não esqueçamos que ele só subiu para a primeira com o Bahia, por causa da zebra de Recife. Para nós humildes nordestinos sempre rezamos o Padre Nosso, enfatizando o “ perdoa-nos as nossas dívidas como também nós perdoamos aos nossos devedores” Só que no sul a segunda parte é ignorada.

Por aqui, estamos seguindo São Francisco, na esperança do Milagre: Fazei-me instrumento de vossa paz; Onde houver ódio que eu leve o amor; Onde houver ofensa que eu leve o perdão; Onde houver discórdia que eu leve a união; Onde houver dúvidas que eu leve a fé; Onde houver erro que eu leve a verdade; Onde houver desespero que eu leve a esperança; Onde houver tristeza que eu leve a alegria; Onde houver trevas que eu leve a luz” São Francisco coitado iria fugir do futebol, que é mais moradia do demo.

RICARDO DAVID

Ao contrário de Bellintani, segundo se divulga, Ricardo é ou foi um executivo de sucesso da iniciativa privada. Não tem aspirações políticas (acho, mas..) Aplicou sua riqueza há alguns anos, no preparo, para entrar no mundo do futebol, como gestor máximo. No popular, é um cara que não tem interesse na receita do Vitória e busca somente sua satisfação pessoal na grandeza rubro-negra.

Realmente, pela sua inexperiência (nem tanto), como também de Bellintani, acreditei e acredito, em bom ano para os nossos clubes. Contudo, tive uma profunda decepção. Como é que um presidente de clube desejando contratar jogadores vai dizer que um atleta tem que pensar duas vezes, para jogar no Vitória, pela gravidade de suas finanças?

Não quero ser radical e perdoem-me aqueles que não conjugam comigo, mas se fosse Presidente do Conselho Deliberativo, na mesma hora abriria um processo interno contra ele, em face da gravidade. É uma gritante irresponsabilidade. Um amadorismo preocupante. Digo com imparcialidade, pois foi o candidato que mais tive esperanças.

Vou aplicar o popular, no linguajar que não uso, aplicável no caso, pedindo a vocês escusas, mas foi uma tremenda “cagada”. Faço votos que depois desta diarreia, que ele se encontre e com Bellintani salvem o nosso futebol do eterno limitado projeto de se fugir da segundona.

Feliz 2018, para todos e especialmente, para Dalmo e Fellipe que tão bem buscaram inovar no futebol da Bahia, com esta nova roupagem do futebolbaiano. Como diria Carlos Drummond de Andrade: “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.”

ATAHUALPA, rubro-negro, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*