Jogo contra o Vitória e outros atos de violência custam caro a Ponte Preta

O Departamento jurídico da Ponte está avaliando a peça

A confusão ocorrida no penúltimo jogo do Campeonato Brasileiro da Série A no passado, registrando o triunfo do Vitória em cima da Ponte Preta por 3 x 2 em pleno Estádio Moisés Lucarelli resultando no rebaixamento da Ponte Preta e a manutenção do Vitória, já que o time baiano no seu último jogo foi derrotado pelo Flamengo em pleno Barradão, aliados a outros acontecimentos de violência da sua torcida no estádio de sua propriedade vai custar caro para o time de Campinas que praticamente não terá rendimento oriundo de bilheteira em todo o ano de 2018.

O clube recebeu na noite da sexta-feira (12), por volta das 21 horas, ofício da Federação Paulista de Futebol na qual é informada a Ponte que, por uma exigência do Ministério Público do Estado de São Paulo, no ano de 2018 todos os jogos da Ponte – dentro e fora de casa e em qualquer competição – serão de torcida única.

O MP justifica, ao longo do documento que a medida é tomada em virtude de diversos incidentes violentos envolvendo torcidas organizadas da Macaca, entre eles a invasão de campo na partida contra o Vitória, no Brasileiro da série A do ano passado, e o mais recente confronto em Franca, no dia da partida entre os juniores da Ponte e do Botafogo pela Copa São Paulo.

O Departamento jurídico da Ponte está avaliando a peça e até esta segunda deverá ter um posicionamento em relação à possibilidade ou não de reverter a determinação, o que dificilmente será conseguido, admite o clube em nota

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. wyposa¿enie salonu kosmetycznego

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*