“Se eu fosse jogador, pensaria duas vezes antes de vir para o Vitória”

Presidente do Leão pediu união: "A situação é crítica. A gente precisa estar juntos"

Em poucas entrevistas como presidente do Vitória, percebe-se que Ricardo David é muito direto e realista, porém, talvez fale mais do que deveria, principalmente no tocante à realidade financeira do clube, que aponta níveis críticos. Os dados foram apresentados na quarta-feira em reunião com o Conselho Deliberativo, que preferiu barrar a transmissão pelo canal oficial do clube no Youtube para não divulgar os números dos relatórios financeiros.

Ricardo David foi totalmente contra à suspensão da transmissão do encontro e deu declarações polêmicas e jogou as cartas na mesa. Criticou o vazamento de planilhas com os salários dos jogadores, isso em julho ainda na gestão de Ivã de Almeida, e apontou o vazamento da negociação de um atleta que pediu alto salário como um dos fatores que dificultam as negociações por reforços. Além disso, afirmou que o orçamento para o ano que vem será apertado e voltou a polemizar: “Se eu fosse jogador de futebol, eu pensaria duas vezes antes de vir para o Vitória”.

Veja trechos do que foi dito na reunião:

“A situação é muito crítica. A gente precisa estar juntos. Não tem outro caminho. Ou a gente dá as mãos, ou não vamos sair da situação que o Vitória chegou”

“A gente vai mostrar números que, se eu fosse jogador de futebol, eu pensaria duas vezes antes de vir para o Vitória. É importante para mostrar como isso interfere na mesa de negociação. Interfere mesmo, a gente está sentindo isso”

“Temos um atleta que temos todo interesse em renovar com ele. Já foram três reuniões exaustivas para renovar o contrato. O ponto que talvez não seja possível é que ele tem a informação de quanto ganham todos os atletas do Vitória. A informação que foi vazada. O empresário acha que esse atleta dele não pode ganhar menos que outro atleta. Ele tem esse nome. A negociação nossa vai, vai, vai, e ele diz que não é possível que fulano ganhe menos que fulano”

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*