Silvio Mendes relembra tragédia da Fonte e revela alerta da imprensa

"A gente brandava que tinha que fechar ali", disse.

Completados 10 anos da tragédia na Fonte Nova, ocorrida no dia 25 de novembro de 2007, que vitimou sete torcedores, após despencarem de uma altura de 20 metros com o desabamento de parte de uma estrutura de concreto do antigo estádio, o locutor Silvio Mendes estava no local naquele dia e relembrou os momentos de consternação, em entrevista à Rádio Metrópole. Segundo ele, a imprensa vinha alertando para fechar o espaço aberto mesmo após interdição, no entanto, fizeram vistas grossas e justamente no local que deveria ter sido fechado, aconteceu a tragédia.

“Ali ficava a torcida do Bamor. A gente brandava que tinha que fechar ali, e fizeram vistas grossas e levou essa situação catastrófica em 2007. Em jogos anteriores, aquela parte ali já havia sido interditada, muito antes, semanas antes, mas já tinha sido. Depois de muito tempo eu soube. Segundo me informaram, que por uma pressão por causa do jogo Bahia e Vila Nova, eles abriram aquele espaço pro jogo. Um espaço que tava interditado, para comportar o público. E deu o que deu. E justamente naquele lugar abriu o buraco e o povo foi la pra baixo”

O momento deveria ser de alegria para os torcedores, em um partida contra o Vila Nova, que marcava o acesso do Bahia para à Série B e com mais de 60 mil pessoas na Fonte Nova, mas acabou sendo um motivo de grande tristeza com o ocorrido, segundo o locutor, “uma coisa consternadora”.

“Foi em um jogo que o Bahia cozinhava em banho-maria. A festa tava armada para 60 mil pessoas. Ninguém entendia nada. Eu tava no jogo comemorando o que seria a conquista, voltando a série B. De repente veio a notícia triste, que dezenas de pessoas ficaram feridas, e várias pessoas caíram lá embaixo onde fica o Dique. Foi uma coisa consternadora”

Deixe seu comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. lg공기청정기 281
  2. cara menang judi poker online

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*