Conselho do Vitória abre processo de impeachment de Ivã de Almeida

Ivã é acusado de gestão temerária e corre o risco de perder o cargo.

Aberto o processo de impeachment do presidente afastado do Vitória, Ivã de Almeida. A decisão por unanimidade aconteceu neste sábado em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada no Barradão. O mandatário não compareceu a reunião, porém, enviou dois advogados que foram impedidos de pronunciar, mas deixaram um documento em defesa do dirigente.

Foi feita uma comissão com cinco membros do Conselho para apurar e analisar o processo. Ivã de Almeida terá direito de defesa numa próxima reunião a ser definida. Ele é acusado de gestão temerária e corre o risco de perder o cargo, mas para isso são necessários 3/5 dos votos dos presentes na AGE da destituição. Licenciado desde o dia 19 de julho e com prorrogação da licença, que vai até o dia 15 de janeiro, Agenor Gordilho segue no comando do Leão.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*