Adversário do Vitória quer sacramentar vaga na Libertadores

Apesar de sinalizar com um time misto, o Grêmio quer se firmar de vez entre os quatro.

Se depender do que ocorreu nos últimos dois anos no Campeonato Brasileiro, o Grêmio precisaria de mais cinco pontos para alcançar o principal objetivo, que é ficar entre os quatro primeiros colocados e confirmar vaga direta na Copa Libertadores de 2018, sem depender do título do torneio na atual edição onde se encontra há dois jogos de levantar a taça, enfrentando na final o Lanús.

Em 2015 e 2016, São Paulo e Atlético-MG, respectivamente, terminaram o Brasileirão com 61 pontos e na quarta colocação. Atualmente com 57 pontos, o Tricolor Gaúcho dependeria de mais duas vitórias em cinco partidas que ainda lhe restam para ficar no G-4 e assim sacramentar a vaga na Libertadores.

Mas a projeção de outros anos mostra que nem sempre os 62 pontos são suficientes para terminar o Brasileirão entre os quatro melhores times. Em 2014, por exemplo, o Corinthians foi o quarto colocado com 69 pontos. Dois anos antes, o São Paulo somou 66 pontos. Há times que já se garantiram até com pontuação menor. É o caso do Flamengo, que em 2011 fez 61 pontos e fechou o G-4.

As duas vitórias em sequência no Campeonato Brasileiro levaram o Grêmio de volta à vice-liderança, porém, com chances quase nulas de título após triunfo do Corinthians sobre o Atlético-PR que jogou um balde de gelo nos concorrentes ao título, caso também de Santos e Palmeiras que perderam na rodada e deram adeus.

No domingo, o Grêmio tem como adversário o Esporte Clube Vitória, no Alfredo Jaconi, outra equipe que briga para não ser rebaixada. Apesar de entrar com um time misto, a equipe gaúcha vai jogar para conquistar os 3 pontos visando se firmar logo entre os 4 e não permitir que dê sorte ao azar. Lembrando que o Leão ainda não perdeu como visitante na ERA Vagner Mancini atuando FORA de Salvador, afinal, o BAVI realizado na Fonte Nova foi mando de campo do Bahia.

Excluindo o clássico que terminou com triunfo do Bahia por 2 a 1, o Vitória saiu de Salvador OITO vezes com Vagner Mancini. Venceu 5 e empatou 3. A última derrota fora da capital baiana aconteceu no dia 16 de julho, quando tomou 4 a 2 do Palmeiras, no Allianz Parque, em São Paulo. Na ocasião, o Leão era treinado por Alexandre Gallo, demitido justamente após esse revés.

Deixe seu comentário