O BA-VI e o Racismo: Toda provocação tem limites!

É interessante para não dizer condenável o posicionamento de alguns torcedores em seus comentários quando se trata de algo que possa ou venha prejudicar sua equipe do coração. Somente o fato de Renê Junior, mesmo vencendo o jogo, sair de campo totalmente abalado emocionalmente, já indica que houve realmente uma ofensa muito grave.

Não acredito que simples xingamentos mútuos de Tréllez no calor do jogo pudesse abalar algum jogador já “calejado”, mas uma ofensa moral, esta sim pode desmontar uma fortaleza. É aceitável que em um jogo tenso como foi este Ba x Vi, troca de xingamentos aconteçam na intenção de desestabilizar o adversário, mas toda provocação tem limites.

O Tréllez deve ter realmente ofendido o Renê Júnior da forma mais vil que se pode fazê-lo, tanto que pediu desculpas, talvez quero crer que não tenha sido algo proposital, saiu intempestivamente no meio do bate boca, mas o fez. Pelo choro do Renê ao final do jogo foi algo grave que mexeu no mais puro sentimento que um homem tem, que é o seu orgulho.

Sigamos em frente, mas que tenhamos o cuidado de lembrar que “hoje somos pedra, porém amanhã podemos ser telhado de vidro”.

#SomosTodosIguais

Juscelino Santiago Dos Santos, torcedor do Bahia e amigo do BLOG.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*