Hora do Vitória atropelar e transformar o Barradão no terror dos adversários

O Leão enfrenta o lanterna Atlético-GO, neste domingo, às 17 horas (de Salvador), no Barradão.

Nunca antes na história do Barradão vimos a situação que encontra-se o nosso Rubro-Negro tendo, dificuldades para atuar em sua casa, em seu habitat natural. Assim como nunca antes na história do Esporte Clube Vitória vimos o clube atuar à vontade em locais estranhos, onde não treina, onde “não é seu habitat”.

Por que será que isso está acontecendo com o clube?
É como alguém tivesse virado a chave de um interruptor. Estava Off (Desligado) para atuar com medo, sem confiança, sem disposição para vencer fora e agora está On (Ligado). O contrário está acontecendo com o Barradão ou jogando em casa no Estado da Bahia.

Já tinha escrito textos comentando sobre a estrutura do time, jogadores, esquema tático, e o que vimos é um time atuando fora On e o mesmo time atuando em casa Off.

É hora de deixar essa chave sempre no modo On mesmo por que não há mais como vacilar e deixar nosso destino à cargo da sorte independente do adversário ser o último colocado da tabela, mesmo por que historicamente sempre tivemos dificuldades com tais adversários.

Coincidentemente teremos Kanu de volta. Seu último jogo foi em nossa vitória contra o Atlético-MG apesar de que vencemos o Botafogo sem nosso zagueiro-negão, companheiro de Tréllez e outros negões em nosso time de raça com jogadores de raça quando querem jogar com raça. Sua presença é importante para dar confiança em nosso time e para liderar os outros jogadores de defesa em seu metiê que é a zaga apesar de que não entrará de primeira, mas já estando no banco já será importante.

Time não pode se dar ao luxo de brincar com os caras de Goiânia do mesmo jeito que fizeram contra os de Curitiba. Precisam jogar sério, colocar o sangue na ponta da chuteira e atropelar o time adversário mostrando respeito durante os 90 minutos.

A hora de decisão chegou. Será a rodada 31 e todos os 7 jogos restantes serão decisivos. Jogadores precisam entrar em campo preparados para jogarem 120 minutos, precisam entrar para provar que tudo que aconteceu no Barradão não passou de acidente ou simplesmente falta de confiança para ganhar no tempo normal. Time ganhou fora de casa com configurações diversas e não precisaremos de ter o time completo para ganhar as próximas partidas. Precisa de raça, disposição, respeito ao adversário e o mais importante: Bola na rede. É o que justifica o futebol. É o que define o futebol.

Não adianta jogar bem e chamar atenção do mundo, do planeta inteiro sem isso. É bola na rede. É só o que pedimos aos rubro-negros para acabar com essa mandinga de não ganhar no barradão. E claro, continue a ganhar os jogos fora de casa.

E, certamente, o próprio Sílvio Mendes irá retornar com seu antigo refrão, “Caiu no Barradão, Pode encomendar o Caixão.” E não tenho dúvidas. Essa secura de vitórias no barradão irá torná-lo mais forte ainda. Um caixão apenas será pouco. Tenho plena certeza disso.

Marcos Guimarães, torcedor do Vitória e amigo do Futebol Bahiano

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*