Chegou o momento de Bahia e Vitória planejar 2018

"Nossos clubes precisam começar a estudar os mercados em busca dos destaques"

A ordem para Bahia e Vitória é PLANEJAMENTO, com o pensamento de iniciar 2018 independente de jogar Série A ou B com algo pré-definido. Bom jogador sempre cabe em qualquer time, independente da divisão, mas no caso da Série B necessita-se desembolsar um valor maior para atrair os reforços. O bom gestor analisa os jogos de todas as divisões, estuda o mercado, busca seus destaques, pesquisa os números e até inicia contatos para fechar contratações. Assim deve ser.

O trabalho de quem tem recursos inferiores à equipes do Sul e Sudeste tem que ser assim: Se antecipar, ou será que o jogador que brilhou no CSA campeão da Série C não quer vir para o Bahia, ou até mesmo o Vitória? (Só um exemplo).

Temos na maioria das equipes um setor que parametriza o desempenho de atletas pelo País afora e da própria equipe, porém se não utilizar essas informações para reforçar a equipe de nada vale o esforço dos profissionais contratados para tal função, e o dinheiro investido pelo clube em salários e equipamentos para execução de tal tarefa, será apenas para em discursos “temos o DADE e com base nas informações nos passadas estamos com nomes em pauta”.

Não se pode perder tempo, até concordo que garantido na Série A o valor investido deve ser maior, mas na Série B se quer o acesso tem que montar um elenco com nível de primeira, assim como fez o Bahia em 2016, e dezembro quando geralmente eles buscam reforços para próxima temporada os nomes de melhor rendimento, aquela revelação já fechou com que chegou no mês anterior.

No caso do Vitória, realmente, é mais complicado. Se encontra no Z-4 e obviamente as chances de rebaixamento são maiores, no momento, tem um presidente afastado e um vice-presidente como “interino” na presidência. Mesmo assim já poderia começar a estudar o mercado atrás de possíveis reforços e negociar a renovação de contrato de alguns atletas que devam permanecer.

Outros dirão “Não podemos tirar o foco do elenco que esta numa fase crucial para futuras pretensões”. Sou obrigado a retaliar esse argumento. Se tem gente séria trabalhando e fecha um contrato, basta anunciar após o campeonato e manter a negociação em sigilo.

Tem o grupo que acha que “Estamos em eminente sucessão de diretoria”. Será que alguém vai reclamar se receber um bom jogador quando assumir a presidência? Ainda mais que, o novo mandatário certamente será apoiado pelo grupo do atual de Marcelo Sant’Ana, isso se o próprio não voltar atrás e decidir concorrer ao pleito.

Eu não faria nenhuma objeção, até ficaria muito grato. Independente de quem assuma a presidência do Esporte Clube Bahia, tem que se pensar no clube e esse trabalho tem que ser feito, por ele e para ele. Quem sai deve sim deixar bons atletas e quem chega já deve ter nomes engatilhados para se apresentarem em Janeiro.

Agamenon Nascimento, torcedor do Bahia e amigo do BLOG.

Deixe seu comentário