Ricardinho: “Não guardo mágoas do Atlético”

Ricardinho, EC BAHIASe o Bahia não terá a presença do atacante Jobson, impedido de jogar por força de uma clausula no contrato de empréstimo ao Bahia, Ricardinho está firme, forte e tem a presença já garantida para o confronto do próximo domingo contra o Atlético-MG, em Pituaçu. Enquanto isto, o atleta falou ao site Ibahia sobre sua passagem pelo time mineiro e as expectativas para o segundo jogo do tricolor, em Salvador. Confira.

O técnico René Simões confirmou a estreia de Ricardinho no jogo contra o Atlético-MG, domingo (12), em Pituaçu, pela quarta rodada da Série A do Brasileiro. Isso significa que o meia vai entrar em campo pela primeira vez como jogador do Bahia contra o time que o dispensou em meados de abril. Para Ricardinho, tudo não vai passar da simples coincidência.

“Não guardo nenhuma mágoa do Atlético. Fui muito feliz lá, mas ele já é passado. Meu presente é o Bahia e quero dar minha contribuição no domingo”, disse o meia. Ricardinho foi dispensado do Galo a pedido do técnico Dorival Júnior. Segundo o treinador, o atleta era má influência para o grupo. A direção do Atlético-MG atendeu o pedido, que já havia sido feito por dois ex-treinadores: Luxemburgo e Celso Roth.

Como já avisou, a preocupação do meia é em ajudar o Bahia na atual temporada. E ele pede calma a torcida pela falta de vitórias do Tricolor – a equipe ainda não venceu no retorno à Série A e já figura no Z-4. “Não temos time para estar na zona de rebaixamento. Entendo a preocupação da torcida, mas estamos no início da competição. Assim como a liderança do Corinthians está sendo considerada “virtual”, os times que estão na zona de rebaixamento têm condições de reagir”.

12/06/2011 – Ao vivo: Bahia x Atlético-MG

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*