Ceni espera um Bahia ‘competitivo’ em desafio difícil contra o Palmeiras

"Trabalhar, ser competitivo, como esse time sempre foi, acho que é a principal característica dele"

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Após perder para o Cruzeiro, por 3 a 0, no Mineirão, o Esporte Clube Bahia tem pela frente um jogo difícil, novamente fora de casa, agora enfrentando o Palmeiras, no Allianz Parque. O Verdão vem embalado após atropelar o São Paulo por 5 a 0. O técnico Rogério Ceni apontou o caminho para o Tricolor se recuperar do revés, que ele classificou como “pior jogo do Bahia sob o seu comando”.

 

“Trabalhar, ser competitivo, como esse time sempre foi, acho que é a principal característica dele. Eu posso garantir para você que a competitividade nunca faltou. Eu prefiro dizer que foi uma noite que nada deu certo. Erramos bastante. Mas o torcedor precisa ter um pensamento positivo, porque sabe que esse time pode dar mais do que foi mostrado hoje. Teremos que nos reerguer para um desafio difícil contra o Palmeiras e teremos que competir. Essa partida [contra o Cruzeiro] não deve ser espelho. O espelho tem que vir para o que fizemos até antes desse jogo”.

O treinador analisou porque o Bahia, que tem o melhor ataque do returno, não conseguiu ser efetivo. “O fato de finalizar no alvo é muito relativo, porque a bola raspar a trave, por exemplo, não é finalizar no alvo. O fato é que finalizamos muito pouco, muito menos que o Cruzeiro. Tivemos a posse de bola em um lugar que não oferece perigo, próximo ao meio-campo. No segundo tempo tivemos mais profundidade, melhoramos em cruzamentos, mas tivemos pouca proximidade do gol para criar oportunidades. O jogo foi muito ruim, mas não tira o mérito desse caras que estavam lá embaixo. Ganharam do Goiás, do Inter e do Fortaleza, mas não podemos negar que foi um jogo muito ruim”.

 

Autor(a)

Fellipe Amaral

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário