Goleiro quer Itabuna propondo jogo contra o Bahia na Fonte Nova

Ele admite que será um jogo difícil e frisou que a equipe só usará a vantagem após os 40 minutos do segundo tempo.

Foto: Rede Social

Após vencer por 1 a 0 o jogo de ida da semifinal do Campeonato Baiano, no Estádio Antônio Elias Ribeiro, em Camacã, o Itabuna tem a vantagem do empate diante do Esporte Clube Bahia neste sábado, às 16h, na Arena Fonte Nova. Apesar disso, o goleiro Thiago Passos afirmou que o Dragão do Sul não jogará com o regulamento debaixo do baixo e vai propor jogo contra o Esquadrão em Salvador. Ele admite que será um jogo difícil e frisou que a equipe só usará a vantagem após os 40 minutos do segundo tempo.

 

“Sabemos que jogar lá é complicado, mas a gente sabe também que não é impossível conquistarmos nosso objetivo. Temos a vantagem, mas tem que ser usada só aos 40, 45 do segundo tempo. Temos que ir para lá e propor o jogo, não podemos só nos defender. O Bahia é muito forte ofensivamente e sabemos disso. Então, temos que ir para lá com o objetivo de jogar futebol, propor o jogo, fazer o que a gente vem fazendo ao longo da competição, contra o próprio Bahia em casa, contra o Vitória fora de casa. Não tenho dúvida que vamos fazer um grande jogo lá e, com fé em Deus, vamos conquistar essa vaga para a final para um time que ficou 10, 12 anos fora do futebol”, afirmou durante em entrevista ao Bahia Esportiva.

Thiago Passos valorizou a vitória sobre o Bahia, que recebeu um alto investimento do Grupo City. Ele destacou que a folha salarial do elenco tricolor pagaria os salários do Itabuna por até 20 anos.

“Foi uma pressão muito grande a gente enfrentar um clube bilionário do Nordeste, em que a folha salarial pagaria os salários do Itabuna por 10, 20 anos. Como falei no vestiário, o salário de um jogador pagaria nossa folha salarial, mas a gente sabia que tínhamos condições de fazer um grande jogo. Foi uma pressão muito grande, mas fomos para o jogo concentrados, sabíamos que não podíamos falhar, tínhamos que saber sofrer que era o mais importante, não era só bater e sim saber apanhar também”, comentou.

O Itabuna chegou a ficar cinco rodadas seguidas sem vencer e por muito pouco não saiu do G-4. Na última rodada, o Dragão goleou o time sub-20 do Bahia por 4 a 0 e garantiu a vaga na semifinal. “Não sofremos à toa durante a competição não, foram cinco jogos que apanhamos muito, tivemos algumas dificuldades, mas conseguimos nos recuperar no momento certo”, lembrou.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário