Tite explica Neymar como 5º batedor de pênalti e se despede da Seleção

"Ele cobraria o quinto e decisivo pênalti", explicou o treinador.

Foto: Raphael Zarko

Após empate por 0 a 0 no tempo normal e 1 a 1 na prorrogação, a Seleção Brasileira acabou eliminada na disputa por pênaltis, ao perder por 4 a 2 para a Croácia. Rodrygo e Marquinhos perderam as cobranças para o Brasil, e o filme de 2018 se repete quando a seleção brasileira caiu nas quartas de final para a Bélgica por 2 a 1. Em entrevista após a eliminação, o técnico Tite confirmou que encerra sua trajetória como técnico da seleção brasileira. Ele já estava decidido a deixar o comando ao fim da competição do Catar e se despediu na entrevista coletiva depois do jogo.

 

“Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo. Fim de ciclo. Eu já havia colocado há mais de um ano e meio, não sou um cara de duas palavras. Não estava jogando para ganhar e depois fazer drama para ficar, quem me conhece sabe. O ciclo (acabou), como eu tinha colocado anteriormente, já coloquei há mais de um ano e meio. Foi um processo. A Copa anterior (2018) foi um processo de recuperação de formação da equipe e agora teve uma sequência inteira. O desempenho vocês fazem a avaliação, está à mostra”, resumiu.

“Dividimos alegria, dividimos a tristeza. Ninguém mais do que nós queria dar essa alegria. Nós estamos sentidos, com nossos familiares, conosco mesmo, e tem uma geração bonita surgindo. Ela vai se fortalecendo nas adversidades, no crescimento. Todos somos responsáveis, não tem hipocrisia de dizer que é só um, não coloquem herói ou vilão. Eu perdi um título Brasileiro nas mesmas circunstâncias que foi agora, o futebol te permite um chute desviado, na única finalização, e o seu goleiro não fazer uma defesa durante o jogo. Eu tenho respeito muito grande”, comentou.

Tite também explicou porque Neymar foi escolhido para bater o quinto e último pênalti, o que acabou não acontecendo já que a seleção foi derrotada antes disso. “Ele cobraria o quinto e decisivo pênalti. Fica com uma pressão maior o jogador que tem mais qualidade e o mental para fazer a cobrança”, explicou o treinador.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário