Goleiro vence processo contra a Globo por constrangimento em 2019

Segundo o juiz, a Globo “fez a entrega do troféu, incorrendo em evidente exercício abusivo de direito"

Foto: Reprodução

O goleiro Sidão levou a melhor sobre a Rede Globo em processo movido por conta do prêmio “Craque do Jogo”. Na ocasião, o arqueiro atuava no Vasco e em um jogo, teve uma péssima atuação, porém, os internautas no intuito de ironizar o desempenho do atleta, votaram nele para ganhar o prêmio. A emissora, mesmo entendendo que se tratava de uma forma de ‘trollagem’, entrevistou o goleiro e deu o troféu após o jogo, causando um grande constrangimento.  A decisão do juiz Antonio Conehero Junior, da 31ª Vara do Foro Central Cível de São Paulo, em primeiro instância, determina que a Globo pague R$ 30 mil.

 

De acordo com o Juiz, a emissora, além de divulgar o resultado da enquete, “fez a entrega do troféu, incorrendo em evidente exercício abusivo de direito, sendo despropositado sustentar que o autor que estava trabalhando, e não se divertindo com amigos em partida de futebol deveria receber o fato com bom humor”.

Sidão pediu uma indenização de R$ 1 milhão, alegando que teria perdido valor de mercado com a situação não foi aceito. Porém, o juiz não concordou com a demanda. “Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido, condenando a ré ao pagamento de indenização por dano moral no valor de R$ 30.000,00, com acréscimo de juros de mora e de correção monetária, nos termos da fundamentação supra. A ré também pagará as custas e despesas processuais, e honorários advocatícios que fixo em 10% sobre o valor da condenação (Código de Processo Civil, art. 85, § 2º). P. R. I.“, decretou o despacho do processo.

Em nota oficial, a Globo, que ainda pode recorrer da decisão, se desculpou com Sidão, afirmando que a entrega do troféu acabou sendo uma postura equivocada. “O Grupo Globo aproveita para pedir desculpas a Sidão pela situação de constrangimento ao fim do jogo no Pacaembu. O goleiro é um profissional de alto nível no futebol brasileiro que estava em seu ambiente de trabalho depois de uma jornada difícil. Reconhecemos que a entrega do troféu não foi adequada na ocasião e agradecemos a educação de Sidão no momento de tensão.”, publicou a empresa.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário