Burse exalta desempenho do Vitória e valoriza apoio da torcida

O Esporte Clube Vitória enfrenta na última rodada o já eliminado Paysandu

Foto: Pietro Carpi/ECV

O Esporte Clube Vitória venceu o Figueirense pelo placar de 1 a 0 na tarde deste domingo (18), no Estádio Manoel Barradas, pela penúltima rodada do quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série C. Com a vitória, o Leão chegou aos 8 pontos e saltou para a vice-liderança do Grupo 2, superando o Figueirense, que caiu para o 3º lugar com 6 pontos. Com isso, o Rubro-Negro precisa apenas fazer sua parte e vencer o Paysandu na última rodada para garantir o retorno à Série B. Em entrevista após o jogo, o técnico João Burse exaltou a atuação da equipe.

 

“Esse jogo começou no início da semana com muito estudo e dedicação por parte de toda a comissão e staff. Hoje é o João Burse que está aqui falando, mas tem todo um contexto por trás, toda uma estrutura, um staff que após os treinos e jogos senta, conversa, coloca o plano de jogo em ação, como a gente vai jogar, como defender, como vamos posicionar, quais os pontos fortes e fracos do adversário, onde vamos explorar”, afirmou na entrevista coletiva.

“Se notarem, mudamos Alan Santos de lugar. Ele foi para o lado esquerdo para a gente conseguir uma saída por ali. Potencializar também a saída de Marco Antônio pelo direito. Fizemos uma linha de cinco com Léo Gomes e não com um zagueiro pelo menos no princípio para justamente fechar o ponto forte deles que era com Jean na beirada, porque era algo que nos incomodou bastante no jogo lá [em Santa Catarina]”.

“No começo do primeiro tempo, cobramos deles, porque a linha de cinco estava um pouco distante da primeira e por isso estava tendo esses espaços, ajustamos isso e conseguimos fazer o gol, ser sólidos defensivamente. Depois teve a expulsão e não mudamos a linha de cinco de trás, só adiantamos Léo. Depois foi muita entrega. Colocamos Dinei para segurar essa bola na frente e ficamos no 5-3-1, com Dinei na frente, uma linha de três na frente da linha de cinco. Fechamos novamente as beiradas e deixamos o cruzamento, porque sabíamos que tinham três zagueiros, principalmente Páscoa que tem bom jogo aérea”.

“Nossa torcida não deixou a galera esmorecer, vibrando e dando esse gás que precisava. Jogar com um a menos nunca é fácil e nosso torcedor não parou de gritar em nenhum momento e nem de apoiar e isso nos deu muita força para continuar correndo”, finalizou. 

O Esporte Clube Vitória enfrenta na última rodada o já eliminado Paysandu, no Estádio Leônidas Sodré de Castro, em Belém do Pará, enquanto o Figueirense recebe a visita do já classificado ABC no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Os dois jogos acontecem no próximo sábado (24), às 17h.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário