Enderson reconhece atuação ruim do Bahia, mas valoriza empate fora de casa

Com o resultado, o Esquadrão chegou aos 30 pontos e segue na 3ª colocação.

Foto: Bruno Queiroz / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia fez uma péssima partida nesta sexta-feira, mas escapou de perder para o lanterna e ficou no empate em 1 a 1 com o Vila Nova, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), em Goiânia, pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Esquadrão chegou aos 30 pontos e segue na 3ª colocação, mas pode ver os concorrentes de aproximarem. Já o Vila permanece na lanterna com 13 pontos. Após a partida, o técnico Enderson Moreira reconheceu que a equipe não jogou bem, mas valorizou o ponto conquistado fora de casa.

 

“Acho que o empate foi um resultado que nenhuma das duas equipes buscava. Acho que nossa equipe não fez uma partida que nós fizemos domingo passado, contra o Grêmio, não conseguimos repetir a atuação, muito em função das dificuldades que o Vila colocou. Falei hoje que o Vila Nova tem qualidade de atletas para estar num nível diferente. Alan [Aal, técnico do Vila Nova] é um treinador que conhece muito a competição, monta equipes organizadas. Claro que a gente valoriza o ponto. São equipes com pretensões enormes na competição. Quem está embaixo [na tabela] quer sair, quem está em cima precisa se manter lá em cima. A gente sabe da dificuldade de jogar aqui, infelizmente a gente não conseguiu o triunfo, mas estamos levando um ponto que pode ser importante lá na frente.”

“Para falar a verdade, as duas equipes buscaram os três pontos até o fim, com jogadas que poderiam ter sido transformadas em gol. Não houve acomodação desse resultado. O Bahia tentou, o Vila Nova, no contra-ataque, no final poderia ter feito o gol”, completa.

Enderson explicou as mudanças feitas ao longo da partida. “De uma maneira muito clara, a primeira substituição, do André, menino de 18 anos, já estava amarelado, enfrentando um jogador de muita velocidade. Poderia fazer uma falta e ser expulso, pela juventude dele, a gente achou mais prudente fazer. Não era uma substituição que a gente gostaria de fazer, até acho que o André estava muito bem no jogo. As demais foram em cima de tentar colocar a equipe mais ofensiva, com jogadores fisicamente mais frescos. A gente teve um crescimento, foi mais agressivo, conseguiu chegar mais, incomodar mais, até conquistar o nosso gol e tentando buscar o gol que nos desse o triunfo.”

Agora o Esporte Clube Bahia dá uma pausa no Brasileiro da Série B e volta suas atenções para a Copa do Brasil, onde enfrenta o Athletico-PR, na próxima terça-feira (12), às 20h30, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pelo confronto de volta das oitavas de final. Na ida, o Esquadrão perdeu por 2 a 1 na Arena Fonte Nova. Pela Segundona, o Tricolor volta a jogar no dia 16, um sábado, às 18h30, contra o Guarani, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela 18ª rodada.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário