Ex-Bahia, volante vive fase de ‘superação’ no Juventude

Jadson, que atuou pelo Esquadrão de Aço em 2020, credita boas atuações a confiança da comissão técnica do Jaconero.

Foto: Fernando Alves/E.C Juventude

Agremiação com maior número de contratações neste ano, o Juventude aposta em novas peças, mas também em jogadores oriundos da última temporada. Como é o caso do volante Jadson, ex-Bahia. Com 38 partidas somadas desde 2021, o meia tem feito atuações regulares, sobretudo pela nova função de armador. Aos 28 anos, ele não participou apenas de seis jogos do Jaconero. O momento é celebrado por ele como satisfatório, já que no Cruzeiro e no Bahia, últimos dois clubes antes da boa fase no Fluminense em 2018, não conseguiu render o esperado.

 

“Depois que deixei o Fluminense, considero que essa é a primeira vez que realmente tenho uma oportunidade favorável de jogar e desenvolver o meu melhor. Conto com a confiança de todos dentro do clube, do torcedor, comissão, direção, companheiros, e esse ambiente tem sido fundamental”, avalia Jadson, em entrevista ao site ge.globo.

Revelado pelo Botafogo em 2011, o volante soma passagens também por equipes como Botafogo, Athletico e Ponte Preta. Pelo Esquadrão de Aço, ele atuou em 12 confrontos e marcou um gol.

“Em relação ao Bahia, sou grato ao clube por tudo, mas costumo comentar com as pessoas mais próximas que eu nem considero que cheguei realmente a atuar lá pelas pouquíssimas chances que recebi”, afirma o jogador.

No Campeonato Gaúcho 2022, apesar do rendimento coletivo da equipe ter deixado o time a beira do rebaixamento, ele evidenciou uma característica mais ofensiva.

Deixe seu comentário!