Elite do Brasileiro alcança 11 mudanças de treinadores em 2022

Alberto Valentim e Marquinhos Santos sofreram desligamentos do Athletico-PR e do América-MG, respectivamente

O Campeonato Brasileiro da Série A começou e as consequências já foram grandes para alguns clubes. É o caso do Athletico Paranaense e do América Mineiro, que demitiram Alberto Valentim e Marquinhos Santos, respectivamente. O ex-treinador do Furacão comunicou a decisão da diretoria em entrevista coletiva pós-derrota para o São Paulo por 4 a 0.

 

“Eu informo que de comum acordo com a diretoria, eu estou deixando o comando técnico do Athletico. Só tenho a agradecer para esse clube, e espero que as coisas melhorem a partir de agora“, afirmou o comandante, de 47 anos.

Responsável por comandar o Bahia em 2013, quando venceu 14 de 35 jogos disputados, Marquinhos Santos teve sua demissão informada pelo Coelho em função dos resultados das últimas seis rodadas. Para o seu lugar, o Coelho anunciou o retorno de Vagner Mancini.

“O comandante chegou a realizar a entrevista coletiva após o revés no Brasileirão para o Avaí no Estádio da Ressacada, mas, ao chegar ao hotel, comissão técnica e diretoria se reuniram e decidiram antecipar o fim do contrato, que seria findado em maio de 2022”, comunicou o clube mineiro.

Sendo assim, a elite do Brasileirão, em 2022, alcançou a marca de 11 substituições na temporada. Vale destacar que o limite das trocas de técnicos na competição foi excluída.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Com Vitor Jacaré, Bahia vai em busca de uma nova 'presa' na Série B

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*