Bobô defende modelo de clube-empresa: “A SAF chegou para ficar”

Bobô falou sobre o assunto e se diz favorável ao modelo de clube-empresa. 

Foto: Lance!

Um dos assuntos mais discutidos atualmente no futebol brasileiro é a SAF (Sociedade Anônima de Futebol), um modelo de clube-empresa que é muito utilizado na Europa, e ganhou força no Brasil após a compra do Cruzeiro pelo ex-atacante Ronaldo Fenômeno por R$ 400 milhões com o intermédio da XP Investimentos. Botafogo também ingressou nesse novo modelo, tendo 90% de suas ações adquiridas pelo empresário americano John Textor. Outras agremiações vão pelo mesmo caminho, casos de Coritiba, Chapecoense e Náutico.

 

Cotado para disputar a presidência do Esporte Clube Bahia em 2023, quando encerra o segundo mandato de Guilherme Bellintani, o ex-jogador e atual deputado estadual Bobô falou sobre o assunto e se diz favorável ao modelo de clube-empresa.

“É o momento que estão vivendo os grandes clubes no mundo inteiro. Chegou o nosso momento aqui. Já é lei, você pode fazer isso, pode discutir, encontrar parceiros importantes, mas sem perder a essência do clube. O Bahia não tem dono. O dono é a sua torcida. Mas é óbvio que ter um parceiro que possa injetar recursos, fazer grandes investimentos, montar uma grande equipe para as grandes questões conquistas, é algo que não podemos deixar de lado. É o momento que vive o futebol brasileiro. A SAF chegou para ficar”, disse em entrevista ao Bahia Notícias. 

Principal jogador do timaço formado por Evaristo de Macedo que conquistou o bicampeonato brasileiro em 1988, Raimundo Nonato Tavares da Silva, mais conhecido como Bobô, além de ter feito história como atleta, também foi treinador do Esquadrão e conquistou o título da Copa do Nordeste em 2002. Anos depois de treinar o Bahia, Bobô assumiu a presidência da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb). Em 2014, ele foi eleito deputado estadual pelo PCdoB com mais de 27 mil votos. Em 2018, foi reeleito com quase 58 mil votos.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Vitória escalado para enfrentar o Vitória da Conquista pelo Baianão
  2. Atacante aciona o Vitória na Justiça por conta de salários e rescisão

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*