Técnico do Cuiabá critica arbitragem após empate com o Bahia

"É preocupante [a atuação do árbitro de vídeo]. O VAR precisa ser consultado", disse.

Foto: AssCom Dourado

O jogo entre Bahia e Cuiabá, que terminou empatado sem gols neste domingo, na Arena Fonte Nova, foi marcado por polêmicas de arbitragem. O time mato-grossense teve dois gols anulados no primeiro tempo. Primeiro, a assistente Neusa Ines Back apontou impedimento de Felipe Marques na origem da jogada do gol de Rafael Gava, confirmado pelo VAR. No segundo gol, o árbitro Raphael Claus viu falta de ataque de Jenison em Nino Paraíba. Segundo a Central do Apito, não houve falta no lateral. Após o jogo, o técnico Jorginho detonou a arbitragem.

 

“É preocupante [a atuação do árbitro de vídeo]. O VAR precisa ser consultado. No lance do Jenison, deveria ter chamado o Claus para tirar a dúvida. Essa situação foi bem confusa, não quero colocar nenhum peso em cima do árbitro, mas o VAR tem que chamar para tirar qualquer dúvida. Infelizmente isso não aconteceu, e hoje tiraram nossa permanência. Com 45 pontos, ficaríamos a nove do Bahia, e seria muito difícil eles chegarem na gente. Hoje foi muito ruim a atuação do VAR.”

Com o empate, o Cuiabá chegou aos 43 pontos, na 11ª colocação do Brasileirão, e se manteve a seis pontos de distância do Bahia, primeiro dentro da zona de rebaixamento. O treinador explicou a estratégia do jogo.

“Foi uma questão de prudência. A gente sabia que se empatássemos o jogo, o Bahia permaneceria a seis pontos da gente. Isso nos dá uma condição boa, porque os confrontos que eles têm são muito difíceis. Estamos jogando de acordo com nossa necessidade, que é a permanência. Não podíamos perder aqui, e deixar o Bahia longe foi estratégico.”

O Cuiabá volta a campo no dia 30 de novembro, contra o Palmeiras, na Arena Pantanal, três dias depois da final da Libertadores. Jorginho projetou o confronto e disse qual postura espera do Dourado.

“Foco total no próximo jogo, contra o Palmeiras. A gente precisa fazer um grande jogo em casa. Vamos jogar contra eles pós final da Libertadores. Eles podem vir todo felizes, podem vir tristes, independente de qualquer situação, precisamos estar focados nesse jogo.”

Deixe seu comentário!

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Atacante se despede do Náutico e está a caminho do Bahia, diz jornalista
  2. Atlético de Alagoinhas oficializa saída de meio-campista
  3. Guto Ferreira explica ausência de Índio Ramírez e volta a pedir cautela

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*