Jogadores do Bahia deixam campo revoltados com a arbitragem

"Não se pode tirar um gol desse e ficar impune”, bradou.

O duelo entre Juventude e Bahia, que terminou empate em 0 a 0, na noite deste sábado, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, pela 29ª rodada da Série A, ficou marcado por um pênalti polêmico não marcado a favor do Bahia, onde o zagueiro Vitor Mendes tira a bola da direção do gol aberto com a mão. O árbitro Paulo Roberto Alves Júnior foi chamado pelo VAR, mas não deu a penalidade. Após o apito final, os jogadores do Bahia deixaram o campo revoltados com a arbitragem e reclamando bastante do lance. O atacante Gilberto, em entrevista ao canal que transmitiu o jogo, não escondeu a insatisfação com a decisão.

 

“A finalidade do futebol é gol, correto? Quando se tem uma jogada de gol, e o zagueiro tira com a mão, é pênalti. Ele evitou um gol. Poderia até não expulsar, usar o critério da mão no chão, mas é pênalti claro. Não se pode tirar um gol desse e ficar impune”, bradou.

Com o resultado, o Bahia chegou aos 33 pontos na 15ª colocação, superando o Ceará, que tem 33 e caiu para 16º, mas ainda joga na rodada. O Esquadrão manteve os 3 pontos de distância para a zona de rebaixamento, que tem o Juventude em 17º com 30 pontos.

Na sequência da competição, o Bahia enfrenta o São Paulo no próximo domingo (07), às 18h15, na Arena Fonte Nova, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Deixe seu comentário!

2 Comentário

  1. Áudi vai procurar o que fazer seu galinha fujona
    Bahêa sempre árbitro mal intencionado 9 jogos contra esses times e 6 deles com mal caráter como esse senhor aí.
    Isso era pra ser penalt e expulsão vergonha

1 Trackback / Pingback

  1. Guto fala sobre lance polêmico, explica Gilberto no banco e avalia empate

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*