Em jogo polêmico, Bahia sofre, mas arranca empate com o Juventude

Na sequência da competição, o Esporte Clube Bahia volta a jogar em Salvador

Foto - Fernando Alves/ECJuventude

Depois de empatar com o Ceará por 1 a 1 na Arena Fonte Nova, o Esporte Clube Bahia voltou a campo na noite deste sábado pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A em mais um autêntico duelo de seis pontos, importantíssimo para as pretensões do Esquadrão de se afastar da zona de rebaixamento enfrentando o Juventude (primeiro do Z4) no Estádio Alfredo Jaconi. Porém, o time de Guto Ferreira ficou devendo futebol, mas segurou a pressão e retornou de Caxias do Sul com um empate sem gols, que ficou de bom tamanho pela atuação da equipe no contexto da partida, entretanto, vale frisar o pênalti bastante polêmico que não foi assinalado a favor do time baiano pelo árbitro Paulo Roberto Alves Júnior, mesmo com a sinalização do VAR.

 

Com o resultado, o Bahia chegou aos 33 pontos na 15ª colocação, superando o Ceará, que tem 33 e caiu para 16º, mas ainda joga na rodada. O Esquadrão manteve os 3 pontos de distância para a zona de rebaixamento, que tem o Juventude em 17º com 30 pontos.

O Juventude começou pressionando o Bahia e logo no primeiro minuto teve um pênalti a seu favor. O árbitro enxergou toque na mão de Renan Guedes e apontou a marca da cal, mas o VAR revisou o lance e anulou indicando mão de Ricardo Bueno. O Esquadrão respondeu aos 15 minutos, com Ronaldo aproveitando furada do goleiro e ficando com o gol aberto, mas a finalização desviou no braço do defensor adversário. A Central do Apito entendeu como pênalti claro e lance de expulsão, mas o árbitro após analisar as imagens não marcou a penalidade alegando que o toque foi “no braço de apoio”. O Tricolor encontrou muita dificuldade para criar, mas se soltou nos minutos finais e assustou novamente com Raí Nascimento carimbando o travessão.

No segundo tempo, o Bahia seguiu com a estratégia de jogar nos contra-ataques, mas sem poderio ofensivo e errando passes bobos quando tinha a posse de bola, sem conseguir agredir o adversário. Enquanto isso, o Juventude permaneceu mais agressivo e sufocando a equipe baiana. Aos 25, Wescley acertou um belo chute, mas a bola bateu em duas traves e não entrou. O time gaúcho insistiu nas bolas alçadas na área, martelou, mas não conseguiu furar o bloqueio tricolor. Nos minutos finais, o Bahia se arriscou mais no ataque e levou perigo com Gilberto, que começou no banco e entrou na etapa final.

Na sequência da competição, o Esporte Clube Bahia volta a jogar em Salvador, e novamente contra um adversário da parte baixa da tabela. O Esquadrão enfrenta o São Paulo no próximo domingo (07), às 18h15, na Arena Fonte Nova, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Já o Juventude encara agora o Internacional, no dia 10 de novembro, uma quarta-feira, às 21h30, no Estádio Alfredo Jaconi.

FICHA TÉCNICA
JUVENTUDE 0 X 0 BAHIA
BRASILEIRO DA SÉRIE A (29ª RODADA)

LOCAL: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul
DATA: 30/10/2021 (sábado), 19h15
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)

JUVENTUDE
Marcelo Carné; Michel Macedo, Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Dawhan, Jadson (Chico) e Guilherme Castilho (Wagner); Capixaba (Wescley), Sorriso (Fernando Pacheco) e Ricardo Bueno. Técnico: Jair Ventura.

BAHIA
Danilo Fernandes; Renan Guedes, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Patrick, Jonas (Raniele), Raí (Maycon Douglas), Daniel (Gilberto) e Ronaldo (Isnaldo); Rodallega (Rodriguinho). Técnico: Guto Ferreira.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

  1. COM A PALAVRA OS APOIADORES DO GRUPO DE BELLLITANI BLÁ BLÁ BLÁ … TIPO OTÁVIANO . FALA SÉRIO .. BAAAEEEA TEM O MAIOR ORÇAMENTO DE UM CLUBE DO NORTE E NORDESTE .. FORTALEZA TEVE O 18° ORÇAMENTO DO BRASILEIRÃO E ESTÁ DISPUTANDO ENTRE OS G4…. LIBERTADORES JÁ ESTÁ PRATICAMENTE GARANTIDO …

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*