Conselho veta volta do público, e Athletico enfrenta Bahia sem torcida

O Furacão jogou pela última vez com torcida na vitória por 1 a 0 sobre o Rio Branco-PR, em 4 de março de 2020

Apesar da liberação da Prefeitura de Curitiba para a presença de até cinco mil pessoas nos estádios, o Athletico Paranaense seguirá jogando com portões fechados até o final do Campeonato Brasileiro da Série A. O Conselho Deliberativo do clube votou contra o retorno do público à Arena da Baixada, e desta forma, o Furacão enfrentará o Esporte Clube Bahia no próximo sábado sem a presença da torcida. O jogo, pela 25ª rodada do Brasileirão, está marcado para às 19h. Antes, o Rubro-Negro visita o Atlético-GO, às 19h desta quarta-feira, em Goiânia.

 

Segundo informação do “ge”, a ideia de Petraglia é liberar quando todos os sócios pudessem ir ao jogo – hoje, o clube tem 15 mil associados. O dirigente ainda reforçou que o custo para abrir a Baixada é de R$ 200 mil e daria prejuízo. Ele, inclusive, sequer votou – ele disse que só votaria em caso de empate. Ao final, o presidente rubro-negro se mostrou satisfeito com a decisão.

O Furacão jogou pela última vez com torcida na vitória por 1 a 0 sobre o Rio Branco-PR, em 4 de março de 2020, pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. Dias após aquele jogo, o Governo do Paraná proibiu eventos com público por conta da pandemia de Covid-19.

Na reunião com os clubes da Série A, na terça-feira passada, Mario Celso Petraglia votou contra a volta da torcida neste momento. O Flamengo não participou do encontro, mas todos os outros 18 clubes votaram a favor da volta do público a partir da 23ª rodada.

Em meio a tudo isso, seis torcedores entraram na Justiça para que 5 mil torcedores pudessem comparecer ao Athletico x Peñarol de quinta-feira passada, pela Sul-Americana. Em um primeiro momento, a Justiça liberou apenas os seis. Depois, porém, vetou qualquer torcedor.

VEJA TAMBÉM

 

Deixe seu comentário!

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*