Wagner Lopes faz autoavaliação e aponta dificuldades no Vitória

Na sequência da competição, o Vitória enfrenta o Goiás no próximo sábado

FOTO: Pietro Carpi/ECV

O Esporte Clube Vitória ficou apenas no empate na noite desta quarta-feira com o Botafogo, pelo placar de 0 a 0, no Estádio do Barradão, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com o resultado, o Leão chegou aos 26 pontos e permaneceu na 18ª posição, três pontos abaixo do Brusque, primeiro fora do Z4. Em entrevista após o jogo, o técnico Wagner Lopes fez uma autoavaliação do seu trabalho e afirmou que tenta sempre melhorar, porém, frisou que enfrenta “dificuldades técnicas, emocionais, táticas”.

 

“É muito difícil falar do seu trabalho. Mas tenho uma autoavaliação muito rígida. Então, todos os dias, eu faço uma reflexão, se eu estou fazendo o melhor que eu posso. Dentro das condições de trabalho que temos, tenho buscado fazer o melhor com o que tenho. Então hoje quero ser melhor do que fui ontem. Mas amanhã quero ser melhor do que sou hoje. Todos os dias eu me desafio, busco as melhores soluções para ajudar o Vitória. Claro que as nossas dificuldades são muito maiores do que qualquer pessoa de fora imagina. Não vou aqui expor o que é problema interno. Mas temos dificuldades técnicas, emocionais, táticas… E a gente está tentando, no dia a dia, solucionar esses problemas para que o jogador tenha tranquilidade e não perca as oportunidades que a gente está criando. É trabalhar, ter um mental forte. Isso eu tenho muito. E acredito muito no nosso trabalho”, afirmou o treinador.

O treinador fez críticas ao árbitro Vinicius Gonçalves Dias. “Não gosto de ficar transferindo responsabilidade. Mas, depois que eles tiveram Kanu expulso, a impressão que eu tive foi que ele estava buscando oportunidade para poder expulsar algum jogador nosso também. Isso é óbvio que a gente não quer julgar ninguém, ninguém quer errar. Até acho o Vinicius um bom árbitro. Mas acho que ele errou hoje. Independente disso, lutamos, criamos oportunidade. Acho que tivemos mais oportunidades claras que eles. Poderia ter perdido o jogo também. Se o VAR não anula o gol no minuto final, seria muito complicado digerir uma derrota assim. Mas é buscar fazer o melhor para que a gente consiga vencer o próximo jogo”, destacou.

Na sequência da competição, o Vitória enfrenta o Goiás no próximo sábado (02), às 16h, no Estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*