Pressão sobre Mancini aumenta após eliminação do Corinthians na Sul-Americana

conviver com pressão após goleadas não é uma novidade para Vagner Mancini

Na noite de ontem (13), o Corinthians foi eliminado da Copa Sul-Americana sendo goleado pelo Peñarol pelo placar de 4 a 0 no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, no Uruguai. Com a derrota, o time paulista não tem mais chances de classificação, já que está na 3ª colocação, com 4 pontos, 8 pontos atrás da equipe uruguaia que lidera com 12 pontos, com 100% de aproveitamento, e já tem a vaga encaminhada para as oitavas de final. Após a eliminação, torcedores corintianos protestaram nas redes sociais e muitos pedindo pela saída do técnico Vagner Mancini, com passagens pelo Esporte Clube Vitória.

 

No entanto, conviver com pressão após goleadas não é uma novidade para Vagner Mancini no Corinthians. Logo em seu segundo jogo sob o comando do Corinthians, disputado contra o Flamengo na Neo Química Arena, Mancini viu sua equipe ser derrotada pelo Flamengo por 5 a 1. O jogo marcou a pior goleada da história do Timão em seu estádio. Mas o time se encontrou em campo e conseguiu bons resultados, se afastando da zona do rebaixamento.

Um tempo depois veio a goleada para o Palmeiras, por 4 a 0, no Allianz Parque. O Verdão, que na ocasião se preparava para a final da Copa Libertadores, dominou o Corinthians e, assim como foi ontem contra o Peñarol, poderia ter construído um resultado até mais elástico. A crise bateu à porta, os pedidos de demissão nas redes sociais cresceram, mas o Corinthians no jogo seguinte bateu o Sport, por 3 a 0, resultado que ajudou a manter Mancini e sua comissão técnica no cargo.

Na semifinal do Campeonato Paulista, o Corinthians aguarda o seu adversário que será Palmeiras ou Bragantino. Uma nova eliminação pode custar o cargo de Mancini no clube.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*