STJD mantém punições de Paulo Carneiro e atacantes do Vitória

o mandatário está impedido de representar o Vitória ou assistir partidas nos estádios

Nesta quarta-feira (30), o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve as suspensões dos atacantes Léo Ceará e Vico, assim como a do presidente Paulo Carneiro, pelos fatos ocorridos no jogo contra o Ceará, pela terceira fase da Copa do Brasil. O dirigente teve ainda a multa ampliada para R$ 61 mil, contra os R$ 21 mil que a 5ª Comissão Disciplinar havia imposto em primeira instância. Com isso, o mandatário está impedido de representar o Vitória ou assistir partidas do estádio por mais 102 dias, já que está suspenso desde 29 de agosto.

 

Paulo Carneiro foi denunciado com base nos artigos 258- B (invadir local destinado à equipe de arbitragem ou o local da partida), 191-III (deixar de cumprir ou dificultar o cumprimento do regulamento da competição), 243-F (ofender alguém em sua honra por fato relacionado diretamente ao desporto) e 243- C (ameaçar alguém por palavra, escrito, gestos ou por qualquer outro meio).

Vico permanece suspenso por um jogo por reclamar da expulsão ocorrida no jogo contra o Ceará. O atacante deixou o campo após cometer um pênalti e se dirigir ao árbitro para se queixar do lance. Léo Ceará pegou dois jogos de gancho por ter levado o cartão vermelho direto ainda no primeiro tempo da partida em questão, após troca de agressões com o volante Charles, do Vozão. Os dois desfalcam o Vitória na partida contra o Operário, marcada para sexta-feira, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, pela 13ª rodada da Série B.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*