Em 2012, Neto Baiano igualou Cláudio Adão e ‘superou’ Messi

Neto Baiano marcou 27 gols no Campeonato Baiano de 2012

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

No dia 13 de maio de 2012, Bahia e Vitória duelaram no Estádio Metropolitano de Pituaçu, em mais um BA-VI que decidiu um título de Campeonato Baiano. Mas não era só o troféu que estava em jogo naquele dia. Para o atacante Neto Baiano, o confronto contra o Bahia, era a última chance de superar Cláudio Adão como maior goleador de uma única edição do Baianão. Em 1986, o ex-atacante do Bahia balançou as redes 27 vezes. Neto Baiano entrou em campo com 25 gols na conta, e marcou duas vezes, primeiro de cabeça e depois de pênalti, igualando a marca de Cláudio Adão. É claro que o Leão não conquistou o título, mas individualmente foi uma partida especial para o camisa 9 pelo recorde alcançado.

 

A missão de Neto Baiano não era das mais fáceis. O atacante precisava marcar dois gols para igualar ou três para superar. O time tricolor comandado pelo treinador Paulo Roberto Falcão, no entanto, não tomava gols há quatro partidas. Além disso, Neto Baiano só havia balançado as redes do rival uma vez na temporada, no segundo duelo entre as equipes, disputado no Barradão, ainda na fase de classificação do Estadual daquele ano. O camisa 9 estava há dois jogos sem marcar um gol, mais de 180 minutos de jejum.

Um mês antes daquela final, Cláudio Adão e Neto Baiano se encontraram para um bate-papo. Na época, o ex-jogador do Bahia não descartou a possibilidade de ver o recorde batido por um rival. “Vinte e seis anos que estão na luta. Já se passaram tantos centroavantes de qualidade e não quebraram em 26 anos”, disse o ex-jogador.

O ano de 2012 foi realmente muito especial para Neto Baiano. Além de ter igualado Cláudio Adão, o centroavante do Vitória chegou a ser manchete em vários jornais por ter superado a média de gols do craque Lionel Messi, que naquele ano já havia sido eleito três vezes melhor do mundo pela Fifa. Nas primeiras 17 partidas daquela temporada, Neto Baiano marcou 21 gols, alcançando a incrível marca de 1,23 gol por jogo. O número era superior ao de Messi, que participou de 45 jogos e balançou as redes 54 vezes, média de 1,20 gol por confronto. Porém, o camisa 9 terminou o ano com 56 jogos (44 pelo Vitória e 12 pelo Kashiwa Reysol do Japão) e 40 gols marcados, 38 deles com a camisa rubro-negra. Ele também foi o responsável pelo milésimo gol do Barradão.

“Que é isso? O Messi e o Cristiano Ronaldo são os melhores do mundo. E ainda tem o Neymar, que também joga muito. É difícil chegar a esse patamar. Deixa o Neto Baiano aqui mesmo, comendo pelas beiradas, que é melhor”, disse Neto Baiano na época.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*