Com boa vantagem, Bahia enfrenta o Nacional para carimbar classificação na Sul-Americana

Esquadrão venceu por 3 a 0 no jogo de ida da primeira fase

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia fará nesta quarta-feira (26) o seu 24º jogo pela Copa Sul-Americana, sendo que em 2020 disputa a competição pela sétima vez. O adversário é o Nacional, do Paraguai, que no jogo de ida sofreu uma derrota de 3 a 0 com gols de Gilberto, Gregore e Élber, na Arena Fonte Nova, que deixou a situação dos paraguaios complexa, afinal, agora precisa devolver o mesmo placar para decidir nos pênaltis, ou vencer por quatro gols de diferença. Como existe o critério do gol qualificado, se o Esquadrão marcar um gol, só perde a vaga tomando CINCO gols, algo que não é impossível por se tratar do futebol, no entanto, é impensável. Ainda assim, é preciso que os comandados de Roger Machado entrem em campo concentrados e sem acomodação. É o que os jogadores vêm afirmando constantemente, resta agora aplicar isto dentro das quatro linhas para evitar uma eliminação que pela lógica é totalmente improvável.

 

O duelo acontecerá no Estádio Luis Alfonso Giagni, com capacidade para 10 mil torcedores, que está localizado na Villa Elisa, no Paraguai. A partida não será na capital do Paraguai. O Tricolor, hospedado em Assunção, terá que se deslocar cerca de 17km até o palco da partida. A Villa Elisa é uma cidade próxima da capital, na zona norte do pais. O município, segundo a última pesquisa, possui cerca de 80 mil habitantes e dezesseis bairros.

O Bahia já disputou 23 jogos no total na Sul-Americana, enfrentando adversários como São Paulo (2012), Portuguesa e Atlético Nacional (2013), Internacional e Univ. César Vallejo (2014), Sport-PE (2015), Blooming, Cerro Porteño, Botafogo e Athletico Paranaense (2018), Liverpool do Uruguai (2019), além do Nacional-PAR (2020). Na edição 2019, o Esquadrão foi eliminado na primeira fase ao ser derrotado pelo Liverpool do Uruguai, na época comandado pelo técnico Enderson Moreira, sendo derrotado em plena Arena Fonte Nova pelo placar de 1 x 0 e apenas empatando em 0 x 0 no segundo jogo realizado no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu, no Uruguai.

A melhor campanha do Esquadrão de Aço foi na edição 2018, quando chegou nas quartas de final. Em 2018, o Bahia chegou nas quartas de final e foi eliminado pelo Athletico Paranaense em confronto marcado por polêmicas do árbitro de vídeo. No primeiro jogo, na Fonte Nova, o Esquadrão teve dois gols anulados pelo VAR e perdeu por 1 a 0. Na volta, venceu por 1 a 0 na Arena da Baixada quebrando uma longa invencibilidade de time paranaense como mandante, porém, o tricolor baiano perdeu a vaga através nas cobranças das penalidades. O Furacão avançou na competição, na sequência, despachou o Fluminense e por fim conquistou o título vencendo os colombianos do Junior de Barranquilla, na Colômbia, também nos pênaltis após empatar em Barranquilla e em Curitiba, ambos pelo placar de 1 x 1.

Veja a provável escalação do Bahia para enfrentar o Nacional-PAR

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*