Caso Ramon: Cruzeiro propõe diminuir salário e aumentar tempo de contrato

Zagueiro foi contratado em agosto pela antiga diretoria

Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press

Contratado na gestão de Wagner Pires Sá, com um pré-contrato assinado em agosto de 2019, o zagueiro Ramon se apresentou ao Cruzeiro na última semana, porém, vive um momento de indefinição, afinal, a nova diretoria analisou a documentação não sabia do negócio e a chegada do jogador acabou sendo uma surpresa. Com um salário superior aos R$ 150 mil mensais estipulado pela nova direção para a temporada 2020, o jogador recebeu uma nova proposta da Raposa. Segundo o empresário André Cury, a oferta para o atleta seguir no clube é aumentar o tempo de contrato e reduzir seu salário. Ramon tem contrato até final de 2020 com cláusulas de ampliação do vínculo de acordo com o número de jogos.

 

“(Sobre) o Ramón, estão estudando fazer uma oferta, aumentando o tempo de contrato e abaixando um pouco o salário. Eles querem aumentar (o tempo do vínculo), foi boa a conversa. Não especificado o tempo de aumento ainda, eles ficaram de fazer uma proposta.”, disse.

Natural de Feira de Santana (BA), Ramon foi revelado no Bahia de Feira e defendia o Esporte Clube Vitória desde 2014. Foi emprestado no primeiro semestre de 2017 para o Maccabi Tel Aviv, de Israel, porém, fez apenas 3 jogos e retornou em 2017. Em 2019, Ramon disputou 41 partidas pelo Vitória, entre Série B (32), Copa do Brasil (1), Campeonato Baiano (5) e Copa do Nordeste (3), e após altos e baixos, se firmou como titular ao lado de Everton Sena, sendo peça importante no time de Geninho. No total pelo Leão, foram 204 jogos e 4 gols marcados.

Deixe seu comentário