Bahia decepciona, perde para o Grêmio na Fonte Nova e se despede da Copa do Brasil

Esquadrão não perdia na Arena Fonte Nova desde março

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

Após conquistar um resultado importante no Sul do país, ficando no empate por 1 a 1, o Esporte Clube Bahia trouxe a decisão para a Arena Fonte Nova, sabendo que teria o apoio em massa do seu torcedor e para se classificar dependeria apenas de um simples triunfo, como aconteceu nas últimas nove vezes que atuou no estádio onde não perdia desde março. No entanto, em um dia especial com a marca de 40 mil sócios alcançada, o time comandado por Roger Machado não aproveitou o fator casa, teve uma atuação abaixo do esperado e acabou perdendo para o Grêmio que nem jogou essa bola toda, mas foi eficiente e venceu pelo placar de 1 a 0, diante de 46.663 vozes (recorde de público), dando adeus ao sonho da inédita vaga na semifinal e também da premiação de R$ 6,7 milhões destinados ao clube que avança a próxima fase.

 

Agora o Esporte Clube Bahia foca somente no Campeonato Brasileiro e no sábado já tem compromisso, às 17h, contra o motivado Cruzeiro que esta noite eliminou o Atlético-MG da Copa do Brasil. A partida será na Arena Fonte Nova. Já o time gremista aguarda logo mais o seu adversário na semifinal que sairá do confronto entre Flamengo e Athletico-PR. Na ida, empate por 1 a 1 na Arena da Baixada.

No primeiro tempo,  Grêmio teve mais posse de bola e controlou o jogo, porém, não criou. A primeira oportunidade de perigo foi do Bahia, aos 25 minutos, em defesa de Paulo Victor após chute forte de Lucas Fonseca. Em contra-ataque rápido ligado pelo goleiro Douglas, Artur aproveitou sobra e chutou à esquerda do gol gremista, aos 34. O time gaúcho assustou mesmo aos 42, em bela jogada de Jean Pyerre que André concluiu para a defesa com as pontas dos dedos de Douglas. Os jogadores gremistas reclamaram de um pênalti sofrido por Jean Pyerre que foi derrubado dentro da área, mas o juiz nada marcou.

No segundo tempo, o Bahia seguiu tentando o seu gol, mas com enormes dificuldades na criação, principalmente pela atuação apagada do meia Eric Ramires que errou muitos passes e não conseguiu fazer a ligação defesa/ataque. Aos 18, o Grêmio armou um contra-ataque e abriu o placar com Alisson limpando toda defesa. Aos 27, Alisson foi derrubado por Moisés e o árbitro marcou pênalti, porém, a falta foi fora da área e após revisão do VAR, ele voltou atrás e expulsou o lateral, deixando o tricolor com 10 homens e dificultando uma reação na reta final da segunda etapa.

O Esporte Clube Bahia chegou nas quartas de final da Copa do Brasil pela sétima vez e buscava a vaga inédita nas semifinais, mas assim como nas outras oportunidades (1989, 1990, 1999, 2002, 2012 e 2018), o  Tricolor Baiano foi eliminado nesta fase, três delas para o próprio Grêmio (contando a de hoje). No ano passado, o Esquadrão iniciou a competição nas oitavas de final por ter conquistado a Copa do Nordeste de 2017 e também avançou às quartas de final após eliminar o Vasco da Gama, porém, esbarrou no Palmeiras que empatou sem gols em Salvador e venceu por 1 a 0 no Pacaembu, deixando o tricolor baiano no meio do caminho.

FICHA TÉCNICA
Bahia x Grêmio
Copa do Brasil – Quartas de final (2º jogo)
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 17/07/2019 (quarta-feira)
Horário: 19h15
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: leber Lucio Gil (SC) e Bruno Raphael Pires (GO)
VAR: Bruno Arleu de Araujo, auxiliado por Alexandre Vargas Tavares de Jesus e Daniel do Espirito Santo Parro (todos do RJ)

Bahia: Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Elton (Shaylon) e Gregore; Eric Ramires (Fernandão), Élber (Arthur Caíke) e Artur; Gilberto. Técnico: Roger Machado.

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Maicon (Romulo), Alisson (Pepê), Jean Pyerre (Luan) e Everton; André. Técnico: Renato Gaúcho.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*