Com uma regularidade impressionante, Gregore figura como um dos grandes volantes do futebol brasileiro

“NÃO PASSA NADA, NEM PODE” - Volante do Bahia é o maior ladrão de bolas da Série A

Photo by Buda Mendes/Getty Images

“NÃO PASSA NADA, NEM PODE”: Esse é o mantra que segue Gregore, o G26, volante do Esporte Clube Bahia, que até a parada para Copa América vem sendo o maior ladrão de bolas do Campeonato Brasileiro 2019, e foi o melhor do fundamento no ano de 2018. Uma regularidade impressionante e que o expõe como um dos grandes da posição em clubes do Brasil.

 

Há que se ressaltar que Gregore veio para o Esquadrão após se destacar no Brasileirão de Aspirantes do ano de 2016 vestindo a camisa do Santos B, e superando a habitual desconfiança da torcida do Bahia, se firmou desde a sua primeira aparição com o técnico Guto Ferreira, não mais saindo da equipe titular com nenhum dos técnicos posteriores, tanto Enderson quanto Roger.

Apresentando uma disposição e um preparo físico invejável no ano de 2018, segundo dados do site Footstats, se destacou no quesito ao roubadas de bola com 115 ações corretas naquele ano. Esse ano já são 28 desarmes certos em 8 jogos, pois pela posição que atua e dando suporte a um ataque veloz e pouco combativo em certos momentos, tem que segurar o piano, sendo o jogador que faz a função de primeiro volante.

O desempenho da trinca de volantes é o pilar do equilíbrio do time na parte defensiva e ofensiva, pois pelas características dos volantes, enquanto Douglas Augusto marca e joga, Elton de Gregore têm uma função mais de destruição. o que vem sendo aperfeiçoado é a melhora do fundamento passe, observado que este melhorou e a saída de jogo do Bahia na era Roger Machado tem sido mais eficiente e veloz.

Em especifico, o jogo do G26 tem melhorado desde que o técnico Roger passou a cobrar uma melhor distribuição de jogo para municiar os atacantes. Além disso, Gregore tem buscado o gol, com chegadas mais frequentes a frente dando opção de homem surpresa em alguns lances, além de arrematar de fora da área, fundamento que não se via com outros técnicos.

Parte de desse equilíbrio fica evidente com a melhora do sistema defensivo, observado que o ferrolho do meio permite uma folga para a zaga, pois a bola em geral, chega mascada a esse setor, o que explica a melhoria do Lucas Fonseca e especialmente do Ernando.

Importante acentuar que o Gregore tem contrato até 2021 e com a parada para Copa América, já tem sido alvo de especulação por outros clubes do Brasil e exterior, contudo como já completou 7 jogos no Brasileiro a torcida pode se acalmar que nosso Pitbull continuará comandando o meio campo do Esquadrão, e como melhor da posição no país há 2 temporadas, seremos recompensados, junto com a equipe com resultados melhores neste ano de 2019.

Diego Reis, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*