BA-VI: Vantagem do Bahia quase que eternizada nos clássicos

Foto - Felipe Oliveira

Hoje à tarde na Arena Fonte Nova teremos mais uma edição do BA-VI, sem dúvida um dos maiores clássicos do Brasil, seguramente o de maior apelo do Nordeste, despachadamente. Este será clássico de número 472 e o retrospecto registra uma vantagem do Esporte Clube Bahia quase que eternizada já que nos tempos atuais temos poucos jogos entre os clubes durante o ano, ao contrário do que acontecia em outros tempos.

Tirar vantagem já existente do Bahia seriam necessários muitos anos e a tarefa se transforma quase que impossível pelo equilíbrio de forças. São 38 jogos de vantagem do tricolor. Seriam necessário algo próximo de 4 triunfos do Vitória por ano nos próximos dez anos para empatar os confrontos.



Até então foram registrados 471 jogos entre os clubes. O Bahia venceu em 184 oportunidades. O Vitória venceu 146. Houve 141 jogos finalizados sem vencedor. Na somatória dos gols, o tricolor de aço marcou 629 gols, enquanto o Vitória 539.

A maior goleada nos clássicos aconteceu no distante ano de 1939 quando o Bahia aplicou 10 a 1. O Vitória devolveu no também distante ano de 1948, vencendo pelo placar de 7 x 1. Carlito atacante do Bahia é o maior goleador do Bahia marcando 21 gols, porém, Juvenal do Vitória com 25 gols foi que mais marcou nos BA-VIs

Maior público de Ba-Vis 07/08/1994 – Bahia 1 a 1 Vitória – 97.240 naquele famoso gol do atacante Raudinei já no final da partida. Numero que jamais será superado pelo modo formato e configuração de público das Arenas. Menos da metade disso será vista como recordes.

Ba-Vis pelo Campeonato Baiano tivemos 342 jogos. O Bahia venceu 129 jogos. O Vitória 105. 108 empates no longo da história, quando os jogos foram na Arena Fonte Nova no total de 321 jogos, Bahia venceu 132 e o Vitória 84

Bahia e Vitória se reencontram e iniciam a “briga” pelo título baiano de 2018

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*