Revigorado e mirando retorno à elite, Vitória completa 124 anos

O Leão iniciou a Série B de forma avassaladora, com cinco vitórias nos cinco primeiros jogos

Foto: Divulgação

Atravessando seu melhor momento dentro de campo na temporada 2023 e também nos últimos anos, o Esporte Clube Vitória comemora neste sábado 124 anos de fundação, buscando o retorno à elite do futebol nacional depois de sair da Série C do ano passado. O Leão começou o ano muito mal, sendo eliminado precocemente no Baianão, Copa do Nordeste e Copa do Brasil, mas iniciou a Série B de forma avassaladora, com cinco vitórias nos cinco primeiros jogos, marcando 13 gols e não sofrendo nenhum até aqui, liderando a competição e recuperando a confiança e a esperança do torcedor.

 

O Esporte Clube Vitória é o terceiro clube de futebol mais antigo do Brasil (atrás de Rio Grande-RS e Ponte Preta). O Leão foi fundado no dia 13 de maio de 1899, pelos irmãos Artêmio e Arthur Valente, no Corredor da Vitória, inicialmente chamado de “Club de Cricket Victoria”. Em 1902, alterou o nome para Sport Club Victória e entrou na modalidade do futebol, se profissionalizando em 1953.

Ao longo de sua história, conquistou 29 títulos do Campeonato Baiano, quatro da Copa do Nordeste, além do Torneio José Américo de Almeida Filho de 1976. O Leão tem a segunda melhor campanha de um clube do Nordeste na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro, terminando a edição de 2013 na 5ª colocação, comandado pelo técnico Ney Franco, e por muito pouco não alcançou a Libertadores. O Rubro-Negro só foi superado em 2021 pelo Fortaleza, que terminou como 4º colocado.

Antes da era dos pontos corridos, o Leão chegou na final do Campeonato Brasileiro em 1993, mas perdeu para o Palmeiras, que tinha no seu elenco jogadores como Roberto Carlos, César Sampaio, Edmundo, Evair, Zinho e Edilson Capetinha. O Leão de 93 tinha um timaço formado por Dida, João Marcelo, Roberto Cavalo, Paulo Isidoro, Alex Alves, Claudinho, entre outros, comandados por Fito Neves. Já na Copa do Brasil, a melhor campanha foi em 2010, quando chegou na decisão, mas perdeu o título para o Santos de Neymar, Ganso, Robinho e companhia.

Autor(a)

Fellipe Amaral

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário