Rejeição da torcida faz Santos desistir de Guto Ferreira, diz PVC

Elano, cogitado no início do processo, também está fora dos planos. 

Um dos nomes cogitados para assumir a comissão técnica do Santos era o técnico Guto Ferreira, livre no mercado após demissão do Esporte Clube Bahia. No entanto, segundo informação do jornalista PVC, o clube paulista descartou o treinador de 56 anos após repercussão negativa dos torcedores nas redes sociais. Elano, cogitado no início do processo, também está fora dos planos. A ideia é fechar a contratação ainda no início desta semana, com chance de se reabilitar no final do primeiro turno e evitar a entrada na zona de rebaixamento.

 

Natural de Piracicaba (SP), Guto Ferreira acumula passagens por Criciúma, ABC, Ponte Preta, Portuguesa, Chapecoense, Sport, Bahia, Internacional e Ceará. Guto Ferreira teve três passagens pelo Bahia, a primeira em 2016, quando assumiu o time na Série B e colocou de volta na Elite, além disso, conquistou a Copa do Nordeste em 2017. Deixou o Tricolor para assumir o Internacional na Série B, mas acabou demitido pelo clube gaúcho antes do final da Segundona de 2017. Retornou ao Tricolor em 2018, mas não teve o mesmo sucesso da primeira passagem, apesar de ter sido campeão baiano. Acabou demitido e na sequência passou por Chapecoense e Sport antes de chegar ao Ceará, em 2020, onde viveu seu melhor momento na carreira.

Com Guto, o Vozão venceu 41 jogos, empatou 30 e perdeu 23. Em 2020, com Guto, o Ceará foi campeão da Copa do Nordeste de forma invicta, chegou às quartas de final da Copa do Brasil e conquistou a classificação à Sul-Americana de 2021. Já em 2021, o time foi vice-campeão cearense e da Copa do Nordeste. Além disso, acabou eliminado da Copa do Brasil para o rival Fortaleza nas oitavas de final e caiu também na primeira fase da Sul-Americana. Guto Ferreira foi demitido pelo Ceará no dia 30 de agosto de 2021, após um ano e cinco meses comandando a equipe. Na época, era o técnico há mais tempo no cargo entre os clubes da Série A. Em novembro de 2021, retornou ao Bahia com a missão de evitar o rebaixamento para Série B, mas não conseguiu Em 47 partidas oficiais na 3ª passagem, foram 20 triunfos, 10 empates e 17 derrotas.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário