Volante do Flu diz ter carinho pelo Bahia e lamenta situação do futebol baiano

volante André, do Fluminense, deu os primeiros passos no futebol na base do Bahia

Uma das revelações do Campeonato Brasileiro de 2021, o volante André, do Fluminense, deu os primeiros passos no futebol nas categorias de base do Esporte Clube Bahia, na época atuando como centroavante. Em 2013, deixou Salvador e acertou sua ida para o clube carioca. Natural de Algodão, distrito de Ibirataia, a 326 km de Salvador, o jogador de 20 anos vai reencontrar o seu ex-clube neste domingo, às 16h, na Arena Fonte Nova, pela 37ª rodada do Brasileirão. Em entrevista ao canal FIFATILO no YouTube, ele afirmou que tem um carinho enorme pelo Esquadrão e lamentou a situação que se encontra o futebol baiano.

 

“Não tem como não torcer pelo Fluminense agora, né? Estou há oito anos aqui, não são oito dias, não são oito meses. Sou torcedor do clube, mas tenho um carinho enorme pelo Bahia. Infelizmente o futebol baiano hoje não vive um momento muito bom, não queria que estivesse nessa situação. O Bahia caindo para a B, o Vitória para a C, isso para o Nordeste é muito ruim. Mas na hora do jogo não tem essa, cada um defende o seu lado. Estamos com essa meta de classificação direta para a Libertadores e, se Deus quiser, vai dar tudo certo”, disse em entrevista ao canal FIFATILO no YouTube.

Em fevereiro, pelo Brasileirão 2020, o Fluminense venceu o Bahia por 1 a 0 na Fonte Nova. André entrou nos acréscimos da partida. Neste domingo, ele reencontra o ex-clube agora como titular do Flu e uma das promessas do clube. Ele relembrou o início difícil no Rio de Janeiro.

“No começo foi difícil a adaptação, é muita diferença para a base. Em 2021 continuei no profissional, mas com um ponto de interrogação. Teve troca de comissão e tal, passando os meses acabei recebendo a notícia que não ia ser utilizado, então ia voltar para o sub-23. Mas nunca procurei queimar processos nem passar por cima de ninguém, continuei trabalhando, focado, e quando menos esperei a oportunidade chegou. Estou começando a colher, quando tive oportunidade agarrei, peguei uma sequência maravilhosa. Entrei contra o Flamengo e decidi fazendo o gol, ali para mim foi quando me firmei de vez. Recebi o primeiro prêmio de melhor da partida, umas três vezes já fui eleito o “guerreiro da rodada” por torcedores do Flu. De lá para cá, foi só evolução”, comentou.

 

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia 2 x 0 Fluminense: Veja o gol a pintura de Gilberto no 1º tempo

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*