Presidente do Ceará detona adiamento do jogo contra o Bahia: “Fiquei indignado”

"Fui sempre solidário a todos e adiaram o jogo do Ceará com o Bahia", disse.

Em reunião do Conselho Técnico de clubes do Campeonato Brasileiro da Série A, realizada nesta terça-feira, ficou definido o retorno dos torcedores aos estádios já no próximo final de semana, na 23ª rodada. Como o governador Rui Costa vetou o retorno do público diante do aumento nos casos de Covid-19 no estado, o duelo entre entre Bahia e Ceará, que seria realizado no sábado na Arena Fonte Nova, foi adiado. A decisão não agradou o presidente do Ceará, Robinson de Castro, que mostrou indignação.

 

“Fiquei indignado na reunião. Fui sempre solidário a todos e adiaram o jogo do Ceará com o Bahia. Foi egoísmo. Isso acabou prejudicando o Ceará. Já foi adiado o jogo com o Palmeiras, e os jogos com Internacional e Atlético podem ser adiados também. Sempre fomos ativos para o retorno do público, articulando com o Governo do Estado e Federação, mas ninguém foi solidário com o Ceará”, afirmou, em entrevista à Rádio Verdes Mares.

O Ceará deve ficar 19 dias sem entrar em campo pela Série A, com uns jogos acumulados na reta final do Brasileiro. “O Ceará foi o mais prejudicado que todos. Com mais esse jogo colocado para frente, e se adiarem os jogos com Inter e Atlético por causa das convocações, serão quatro jogos adiados no total, com duas semanas para jogar e estrangulando nosso calendário. Entraríamos em uma maratona de jogos que não imaginaríamos entrar”, finaliza.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Duelo entre Bahia e Ceará tem nova data definida pela CBF

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*