Bruno Lopes comenta situação do Bahia e vê boa oportunidade para dar resposta

"O Bahia está em uma situação complicada porque está próximo da zona de rebaixamento"

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

Após perder para o Atlético-GO por 2 a 1 de virada no Estádio de Pituaçu, chegando a seis rodadas sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série A, o Esporte Clube Bahia comandado interinamente pelo português Bruno Lopes enfrenta neste sábado o Grêmio, às 19 horas, em Porto Alegre. O Esquadrão ocupa a 13ª colocação com 18 pontos, enquanto o time gremista amarga a vice-lanterna com 13 pontos. O treinador interino falou sobre a situação do Bahia e acredita que essa é uma boa oportunidade para dar uma resposta e reencontrar o caminho dos triunfos.

 

“O Bahia está em uma situação complicada porque está próximo da zona de rebaixamento. Imagina quem está na zona de rebaixamento. Se o Bahia está mal e fora da zona de rebaixamento, imagina quem está lá. Também tem que se olhar para as coisas positivas que estão sendo feitas. Estamos em uma situação que não desejamos, mas é uma boa oportunidade para dar resposta e inverter o ciclo.”

Bruno Lopes também falou em como recuperar a autoestima dos jogadores. “Há vários pontos importantes. Representar um clube como o Bahia, por si só é uma motivação. Depois, existe um fato de um novo treinador que está para chegar, e isso é uma forma para os jogadores se apresentarem para o novo técnico. E também um jogo contra uma equipe muito forte como Grêmio, sempre respeitado. Tem sempre essa motivação. Eu acredito que o futebol é um espetáculo, e queremos ser uma parte ativa do espetáculo. Vamos encarar o jogo para alcançar os três pontos.”

Ele também comentou sobre possíveis mudanças. “Não podemos focar só no que está negativo. É potencializar também as coisas que estavam sendo bem feitas. Cada treinador tem sua ideia, e algumas questões comportamentais podemos mudar indiretamente porque não tivemos muito tempo para treinar. Alguns ajustes táticos, posicionais. Talvez algumas mudanças na escalação. E algumas questões comportamentais que têm efeito mais imediato. O resto é processo mais demorado.”

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*