Bahia entra com pedido de conversão de pena do meia Daniel

O Bahia precisava que Daniel tivesse cumprido ao menos 50% da punição

Foto: Enaldo Pinto / Insta: @enaldo_santos_pinto

Como esperado, o Esporte Clube Bahia entrou nesta segunda-feira com um pedido de conversão da pena do meia Daniel, que foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por 8 jogos por se envolver na confusão generalizada na final da Copa do Nordeste. A ideia é ter o jogador apto para a partida desta quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Estádio do Mineirão, às 21h30, pelos primeiros 90 minutos das oitavas de final da Copa do Brasil. A informação foi divulgada pelo “ge”.

 

O Bahia precisava que Daniel tivesse cumprido ao menos 50% da punição para que tivesse direito ao pedido, o que aconteceu neste domingo, quando o meia desfalcou a equipe na derrota por 3 a 0 para o Atlético-MG pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Vale lembrar que o Bahia conseguiu a conversão de pena do lateral-direito Nino Paraíba recentemente. Ele pegou dez jogos de gancho e cumpriu sete deles. O Tricolor conseguiu a conversão de pena do lateral e desembolsou cerca de R$ 22 mil, doados para três instituições.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

  1. Deveria descontar o valor da conversão da pena nos salários do atleta, afinal eles cometem os atos de indisciplina e depois vão curtir suas belíssimas folgas. E o time que se dane….
    Jogador de futebol, apronta frequentemente e o Clube como sempre é que fica no prejuízo técnico e financeiro.
    E, isso precisa ser tratado pelos dirigentes de todos os Clubes. É inadmissível tolerar alguns comportamentos, por parte de maioria dos jogadores de futebol, sem punição..
    Tem sido muito frequente, jogador tomar cartão amarelo no banco de reserva, mesmo aqueles que geralmente entra numa partida de caju em caju, depois usufluir das benéficas.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*